Polícia prende acusado de tráfico de cocaína em Euclides da Cunha

detencao-com-pinos_01Há muito tempo que agentes policiais civis da 25ª Coorpin trabalhavam nas investigações que somente no último dia 25 de maio de 2015 puderam, finalmente, prender em flagrante a pessoa de Joaquim Batista dos Santos Junior, mais conhecido como “Junior”, proprietário de um bar na Av. Renato Campos, que também comercializava drogas, segundo informações da polícia.

Ainda segundo a polícia, a prisão de Junior era um desafio e, ao mesmo tempo constrangedor para os agentes policiais, pois a localização do ponto de venda de drogas fica a menos de 100m do Complexo Policial Civil e do 5º BPM de Euclides da Cunha, porém, faltava a confirmação do elemento principal (cocaína), para que a prisão em flagrante por porte ilegal de drogas fosse feita e, assim, o acusado, para se livrar da prisão, alegar que é usuário e não faz tráfico; pois o traficante costuma andar com pequenas quantidades (modalidade de tráfico de drogas conhecido como “formiguinha”), que não tipifica crime por tráfico, de acordo com a Lei.

Discretamente, os agentes policiais civis do Serviço de Investigações (D.I.) da 25ª Coorpin, acompanhavam os passos do acusado, até descobrirem que ele se encontrava na cidade de São Paulo e que chegaria a Euclides da Cunha na noite de segunda-feira (25), em um veículo que faz transporte alternativo de Euclides da Cunha para São Paulo.

Uma campana foi montada e por volta das 18h10, o veículo que transportava o acusado parou próximo da Rua Oliveira Brito, onde júnior pegou uma motocicleta que foi seguida pelos agentes e a abordagem aconteceu na Praça da Bandeira.

Conduzido para a 1ª Delegacia Territorial de Polícia, uma revista foi feita na bagagem e 35 eppendorfs, (embalagem usadas pela indústria farmacêutica, mas que está sendo desviada para traficantes embalar droga), conhecidos popularmente como pinos de embalar cocaína, contendo uma substância em pó supostamente cocaína, foram localizados escondidos em um tênis de cor vermelha.

A droga foi encaminhada para o DPT-Departamento de Polícia Técnica, para análise. Após ter sido interrogado pela autoridade policial que o enquadrou no artigo 33 da Lei 11.343/2006, (Lei Antitóxico), foi ordenado o recolhimento do acusado ao xadrez da carceragem do CPC, onde ficará à disposição da Justiça da Comarca de Euclides da Cunha.

(Com informações de José Dilson/Euclidesdacunha.com) Foto divulgação: Polícia Civil