Imbatível no UFC, americana poderá enfrentar adversários do sexo masculino

Ronda-Rousey_Miesha-TateO histórico devastador da campeã dos pesos-galo do Ultimate Fighting Championship (UFC), Ronda Rousey, traz uma preocupação para o presidente da organização, Dana White, que leva a situação na brincadeira, mas não consegue disfarçar a apreensão. O mandatário do evento mais popular de MMA do mundo declarou, no domingo (15), que Ronda “teria que lutar contra homens” caso vencesse a desafiante Cat Zingano com a mesma facilidade com que venceu outras adversárias.

DanaWhite“Ela vai ter que começar a lutar com homens se passear contra Cat Zingano. Se Ronda Rousey atropelar a Cat Zingano como fez com todas as outras, não sei o que fazer com ela”, disse Dana antes de completar: “Muita gente acredita, inclusive eu, que esta é a luta mais difícil para a Ronda Rousey, a luta mais difícil que ela já teve. Cat Zingano, após aquele afastamento longo, após a cirurgia, lutou insana na sua última luta”.

Ex-campeã do extinto Strikeforce, Ronda Rousey irá para sua 5ª defesa de título pelo UFC. Especialista em Judô e Jiu Jitsu, Ronda venceu 8 de suas 10 lutas com uma poderosa variação do arm lock desenvolvido por ela mesma, além de 2 vitórias por nocaute. A lutadora venceu 3 de suas quatro lutas no UFC somente no 1º round.

ronda_rouseyCat Zingano era casada com o brasileiro Maurício Zingano, treinador e lutador de Jiu Jitsu que faleceu em janeiro do ano passado. Além de enfrentar esse problema, Cat lesionou-se e causou o adiamento da disputa pelo cinturão contra “Rowdy”. A lutadora permanece invicta na carreira, com 5 nocautes, 3 finalizações e 1 decisão unânime, em 9 lutas.

O embate entre as invictas será a luta principal do UFC 184, dia 28 de fevereiro, em Los Angeles, Estados Unidos. O evento teria como grande atração a disputa de título dos pesos-médios entre o atual campeão Chris Weidman e o brasileiro Vitor Belfort.