Império: Silviano diz em entrevista que Zé batia em Marta e “pegava” homens

bla_5883-tratadaDepois de ser expulso por José Alfredo (Alexandre Nero) da mansão, Silviano (Othon Bastos) vai dar uma entrevista bombástica a Téo Pereira (Paulo Betti) na novela ‘Império’, da Globo. O ex-mordomo vai declarar que Maria Marta (Lilia Cabral) apanhava do comendador constantemente e insinuará que o todo-poderoso, antes da riqueza, transava com homens por dinheiro.

“Certeza absoluta, querido! Meus leitores não estão interessados em saber quem prefere chazinho ou achocolatado. O que rende cliques e bochicho são os segredos de alcova, a baixaria, a bandalheira toda”, responderá o blogueiro. A entrevista será concedida para entrar na biografia não autorizada que Téo está escrevendo de José Alfredo.

Silviano alertará Téo de que temerá pela segurança dos dois. A impressão que o telespectador terá é a de que tudo não passa de calúnias, mentira. “Se eu falar tudo o que vi e ouvi naquela casa, receio que possa haver censura ou até retaliações à sua publicação… São tantos fatos hediondos e repulsivos. Receio por nossas vidas! Aquele homem é tão abjeto, que é capaz de mandar o jagunço particular dar cabo da gente sem piedade”, avisará o ex-mordomo.

O mordomo dirá que foi trabalhar no apartamento dos Medeiros preocupado com sua ex-mulher. Ele confirmará que perdeu tudo o que tinha, mas vai falar que precisava proteger Marta. “Por isso me submeti à humilhação de trabalhar como mordomo para eles durante anos… Para trazer a ela algum conforto moral e psicológico, estando sempre a seu lado… Sendo seu grande amigo e confidente”, afirmará ele, logo após declarar que a madame era agredida pelo comendador constantemente.

Questionado como Marta nunca foi flagrada com hematomas e sinais de agressão, Silviano dirá que a “pobre era açoitada nas solas dos pés para que ninguém jamais notasse as marcas da agressão”.

Silviano vai inventar que José Alfredo sempre traiu Marta com mulheres e homens. “Aquele que desde muito jovem almejava acumular o máximo de riquezas que fosse possível… E que, antes de fazer fortuna com diamantes, era capaz de aceitar ajudas financeiras até de outros homens, em troca de… Favores escusos”, vai disparar ele, fazendo o queixo de Téo cair até o chão. “Você por acaso teria provas disso tudo?”, perguntará o jornalista.

“Infelizmente, não. É apenas a minha palavra contra a dele. Mas creio já ser a hora de revelar ao mundo a verdadeira face daquele crápula! Portanto, se quiser, o senhor pode transcrever tudo o que eu lhe disse em um documento. E eu assino em baixo”, finalizará o ex-mordomo.