Jerônimo volta a elogiar pacto com partido de Geddel na Bahia “Estávamos precisando dessa boa energia”

Pré-candidato ao Governo do Estado, Jerônimo Rodrigues (PT), voltou a falar neste domingo (3) sobre o desembarque do MDB de Geddel Vieira Lima na chapa governista para as eleições e aproveitou para novamente tecer elogios a escolha de Geraldo Junior (MDB) para ser seu vice. A declaração ocorreu em Feira de Santana, onde ele e a cúpula governista lançam o Programa de Governo Participativo (PGP).

whatsapp image 2022 04 03 at 10.32.17 cenriX7 widelg
Foto reprodução / Bnews

“Primeiro a nível de Brasil, foi o partido que ajudou a fortalecer a democratização no país. Na Bahia, em 2006, nós começamos com o MDB. O primeiro vice do ex-governador Jaques Wagner, foi do MDB, Edmundo. Agora, ter o prazer de ter uma pessoa experiente, o Geraldo Junior, que traz consigo uma experiência no setor empresarial… ele deu uma amplificação na imagem da Câmara de Salvador, pela autonomia, pela relação com a comunidade. Ele traz para a gente a jovialidade dele, a experiência que tem. E nós estávamos precisando dessa boa energia que o MDB e Geraldo estão trazendo para a gente”, afirmou Jerônimo.

Screenshot 20220330 173611 678x381 1
Foto reprodução

O pré-candidato também afirmou que o caso do “bunker de Geddel” é “assunto pessoal” e que o grupo não pretende trazer as discussões para esse ambiente.

Questionado pela imprensa de Feira o que fará, caso seja eleito próximo governador, nas áreas de Segurança Pública e Educação, Jerônimo não se esquivou e prometeu seguir os passos do ex-governador Jaques Wagner e do governador Rui Costa.

“Nós vamos continuar investindo pesado, como investimos, na área de saúde, na segurança pública. O governador Rui Costa, e Wagner também, investiram em viaturas, em concursos públicos, em formação de profissionais. Naturalmente, que nós queremos continuar fazendo isso. Fora que, nos últimos dois anos, o governador vem fazendo novas delegacias, companhias, queremos continuar com isso para que a parte do Estado seja feita como foi iniciada por Wagner e Rui”, declarou.

Sobre as critícas da oposição sobre sua atuação na pasta da Educação, Jerônimo preferiu afirmar que recebeu total apoio do grupo apostando em seu nome, principal referência da área no Estado.

“Tanto nós temos a coragem para enfrentar esse tema que o grupo, esse time que está aqui, escolheu o secretário de Educação para dar continuidade ao que estamos fazendo. Nós fizemos nos últimos anos o maior investimento em educação em todos os estados do Brasil e não foi só em obras. Embora em obras tenha sido R$ 3,5 bilhões. Nós fizemos concurso público para professor, coordenador pedagógico, formação de professores”, disse.

“Estamos com um programa desde o início da pandemia para fazer uma busca ativa dos estudantes de toda a rede. Todo mundo viu o quanto foi doloroso para a gente o momento da pandemia, mas não abaixamos a cabeça. Foi vale alimentção, bolsa presença. Agora estamos investindo em programas de monitoria, construção e ampliação de laboratórios. Nós temos agora é o que revelar, debter. Nós tiramos a educação do atraso do passado, que tinha o maior número de analfabetismo do Brasil na Bahia. Vamos contninuar investindo pesado para valorizar a categoria”, concluiu.

Fonte: BNews