Jovem que passou um mês nua na floresta usou droga pesada antes de se perder no mato

A americana Lisa Theris, de 25 anos, passou 28 dias perdida numa floresta em Midway, no estado do Alabama (EUA), depois de “fugir de bandidos”, como disse. Voltou 22 kg mais magra. Sobreviveu comendo cogumelos, frutinhas e tomando água de poças. Saiu da mata no último dia 12 de agosto. Uma motorista a achou: Lisa estava nua, com ferimentos e picadas de inseto pelo corpo todo. Magra, debilitada, foi levada a um hospital. Contou dias depois na TV sua história e mostrou as marcas do período em que passou no mato. Pois agora a polícia, que investiga o desaparecimento dela, descobriu novos detalhes dessa aventura, incluindo suspeitas chocantes contra a própria Lisa.

3e6tfmvlms 8dd0p5376w file
Foto reprodução

A apuração do caso indica que Lisa se perdeu na floresta porque tomou metanfetamina, droga pesada que causa alucinações. Investigadores também descobriram que a garota foi presa por causar confusão e “desordem pública”, semanas antes do sumiço no bosque. Também acreditam que ela se envolveu com traficantes. Os guardas não desmentiram a história de sobrevivência narrada pela estudante. Mas acreditam que ela omitiu alguns fatos .

Investigadores contaram ao jornal britânico Daily Mail que Lisa tomou metanfetamina antes de se perder na floresta. A droga — aquela substância perigosa vendida por Walter White e Jesse Pinkman, protagonistas da célebre série Breaking Bad — a deixou desorientada, acreditam os oficiais da polícia do Alabama.

4ktnsvi6wk 6biht3alfu file
Foto reprodução

“Ela entrou na floresta já sem roupas, porque estava alucinada e chapada”, diz o xerife Raymond Rodgers. “Só não sabemos se ela levou uma pequena quantidade com ela de metanfetamina”, acrescentou.

A suspeita sobre uso de drogas por Lisa começou quando dois homens que estavam com a estudante antes do sumiço — Manly Davis (à esquerda) e Randy Oswald — disseram ter consumido a droga num segundo depoimento à polícia. Mais: um deles, Oswald, afirmou aos policiais que estava tão alucinado por usar metanfetamina que acreditou ter visto o comparsa, Davis, atirar com um revólver na cabeça da garota, matando-a. “Ele pôs o corpo da garota num saco de lixo e jogou um riacho”, chegou a dizer David. Os dois estavam prestes a roubar um abrigo de caça. Lisa se afastou deles por esse motivo. Foi então que a dupla decidiu “se livrar dela”, como informou à polícia.

Foto reprodução

A polícia investigou essa informação, mas não encontrou nenhum corpo nas proximidades do abrigo de caça (foto) — que acabou sendo roubado pelos dois, apesar de drogados. Os dois confessaram ter consumido a droga e por isso “não se lembram direito do que houve aquela noite”. E reafirmaram que Lisa também usou metanfetamina, Enquanto a ex-garçonete do Hooters estava desaparecida, a policia chegou a suspeitar que Davis e Oswald estivessem envolvidos na morte dela.

Quando foi vista pela caminhonete na estrada e levada a um hospital, a polícia preferiu não tomar o depoimento dela. “Estava muito fraca e abatida”, lembra o xerife Rodgers. Ao se recuperar, ela foi interrogada e negou o uso de drogas, Lisa ratificou aos investigadores que entrou no meio do mato e acabou se perdendo porque estava fugindo da dupla, antes do roubo no abrigo para caçadores. Passou quase um mês rodando em círculos pela floresta, que fica a pouco mais de 1,6 km da estrada onde foi achada.

8qm9n0ityk 84i8s7gfl4 file
Foto reprodução

Um dos oficiais, no entanto, insiste que Lisa só se perdeu na floresta porque estava drogada. “Foi isso o que a fez tirar a roupa antes de entrar no bosque e ficar desorientada por tanto tempo”, diz o sargento Chad Faulkner.