Juíza manda soltar policiais responsáveis por arrastar mulher em viatura da PM

3372420a5edde97836faa111d3297344ba240733A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar, concedeu liberdade provisória e mandou expedir o alvará de soltura dos três policiais militares que estavam no carro que arrastou Cláudia Silva Ferreira. A decisão da juíza acolheu pedido do Ministério Público, que na noite desta quarta-feira pediu a libertação dos PMs.

Os subtenentes Rodney Miguel Archanjo e Adir Serrano Machado e o sargento Alex Sandro da Silva Alves estão presos na penitenciária Bangu 8, na Zona Oeste do Rio. Eles socorreram a auxiliar de serviços gerais após ela ter sido baleada em um tiroteio entre PMs e traficantes no morro da Congonha, em Madureira, na Zona Norte, no último domingo. Cláudia foi colocada no porta-malas do carro e foi arrastada por 250 metros quando o compartimento se abriu.

Na decisão, a juíza da Auditoria Militar ressaltou que peritos do Instituto Médico Legal concluíram que Cláudia morreu em decorrência do tiro que levou no tórax e não por causa das lesões provocadas durante o transporte. De acordo com a magistrada, os PMs foram indiciados pelo crime de não terem seguido o regulamento e, caso condenados, eles não receberão pena  privativa de liberdade. Além disso, a juíza afirma que, mesmo se a decisão final for de iniciar um processo por homicídio culposo, o Código Penal Militar não permite manter a prisão cautelar. (Com informações da CBN)