Justiça Eleitoral marca datas para novas eleições em 17 cidades, entre elas Camamu (BA)

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta segunda-feira (21) datas definidas pela Justiça Eleitoral nos estados para realização de novas eleições municipais. Em 17 cidades, haverá um novo pleito porque o candidato com mais da metade dos votos na disputa de outubro do ano passado foi barrado por irregularidades. Os 17 municípios (veja lista abaixo) estão nos estados de Santa Catarina (4), Minas Gerais (4), Rio Grande do Sul (3), Mato Grosso do Sul (2), Espírito Santo, Paraná, Bahia e Amapá (1 em cada estado). As votações estão agendadas para os meses de fevereiro, março e abril.

    Como o candidato mais votado foi impedido de tomar posse, cada uma dessas cidades está sendo governada interinamente pelo respectivo presidente da Câmara dos Vereadores.  Entre as irregularidades que levam à anulação do registro de candidatura, ainda durante o processo eleitoral, estão práticas como fraude, falsidade, coação, abuso de poder, compra de votos ou emprego de processo de propaganda vedado por lei. Além disso, só no ano passado entrou em vigor a Lei da Ficha Limpa, que barra políticos condenados em diversos crimes na Justiça em segunda instância ou que tiveram contas rejeitadas à frente de administrações anteriores.

    Veja abaixo os municípios onde haverá nova eleição, com respectivas datas da votação:

    Guarapari (ES): 3 de fevereiro

    Erechim (RS): 3 de março

    Eugênio de Castro (RS): 3 de março

    Novo Hamburgo (RS): 3 de março

    Sidrolândia (MS): 3 de março

    Camamu (BA): 3 de março

    Balneário Rincão (SC): 3 de março

    Campo Erê (SC): 3 de março

    Criciúma (SC): 3 de março

    Tangará (SC): 3 de março

    Bonito (MS): 3 de março

    Pedra Branca do Amapari (AP): 31 de março

    São João do Paraíso (MG): 7 de abril

    Biquinhas (MG): 7 de abril

    Diamantina (MG): 7 de abril

    Cachoeira Dourada (MG): 7 de abril

    Joaquim Távora (PR): 7 de abril