Luisa Mell critica sacrifício de animais em rituais religiosos e jornalista baiana se revolta

A apresentadora Luisa Mell criticou uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que tornou constitucional o sacrifício de animais durante cultos religiosos. Em uma publicação nas redes sociais, na sexta-feira (29), a defensora dos animais publicou a foto de um filhote de cachorro e chamou de “crime” o sacrifício.

“Degolar este inocente cachorrinho, se for em ritual religioso, está liberado. (…) É uma barbaridade tão grande que nos faz pensar se realmente estamos vivendo um retorno à Idade Média. Não importa a religião ou credo em discussão, o foco da Justiça deveria ser a vítima e não o segmento da sociedade que se sente prejudicado por não poder vilanizar essa vítima”, escreveu.

tia ma luisa mell
Foto reprodução

A publicação da loira foi duramente criticada pela jornalista Maíra Azevedo, a Tia Má. No Instagram, a baiana respondeu Luísa e utilizou o espaço para explicar que o sacrifício de animais domésticos em cultos de religião de matriz africana não existe.

“Leviana ou ignorante? Estou até agora sem saber qual das duas opções escolho para me referir a Luisa Mell. Essa postagem que ela fez apenas fomenta o ódio e a intolerância contra as religiões de matriz africana! Falam da nossa fé sem ter nenhuma informação do que fazemos! Quem é de axé não mata animais domésticos”, afirmou.

Tia Má ainda pediu respeito à religião, afirmando que este “tipo de postagem equivocada prolifera o ódio e a desinformação”. “A fé de ninguém deve ser questionada. Nós, povo de fé, povo de axé, conhecemos os nossos direitos e não vamos mais admitir que mentiras sobre a nossa religião sejam propagadas. Se ama tanto os animais, não se comporte como um ser irracional que colabora para a morte de tanta gente. A intolerância mata e já provocou várias guerras. Respeite a fé do meu povo. Como é que se afirma defensora dos animais e ajuda a matar gente?”, questionou.

Após a repercussão negativa, Luísa usou as redes sociais para comentar o caso. “Eu sou contra o sacrifício em qualquer religião, inclusive na minha. E tem sim com gato e com cachorro, porque vira e mexe na sexta-feira 13 a gente tem que esconder os gatos pretos. É uma tragédia, já peguei muito animal em encruzilhada. E para mim todos os animais são iguais, não importa. ‘Ah, mas pra churrasco pode’. Eu também sou contra churrasco, gente, sou vegana, pra mim não podia matar animal nenhum”, disse.