Lula e Dilma se encontram hoje em Salvador

    650x375_1342020O PT fecha o seu ciclo de seminários “O decênio que mudou o Brasil”, que comemora os 10 anos de governo, nessa quarta no Hotel Othon, a partir das 17 horas, com as presenças de suas maiores estrelas, a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    O evento ocorre no momento em que lideranças petistas tentam calafetar a fissura provocada pela escolha do deputado Cândido Vacarezza (PT-SP) – contra a vontade do Palácio do Planalto – para presidir a comissão formada pela Câmara para discutir a reforma política.

    Isso porque Vacarezza, com aval do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB-RN), está propondo mudanças para valer apenas nas eleições de 2018. Dilma e a maioria da bancada federal petista insistem que, para ouvir as vozes das ruas, as mudanças deveria vir já, no pleito do próximo ano.

    Polêmica à parte, o presidente estadual do PT, Jonas Paulo, diz que o momento é de exaltar os feitos do petismo e preparar a reeleição da presidente Dilma.

    O grito das ruas motivou o partido a escolher como tema do encontro “Participação Popular e Movimentos Sociais”. A programação prevê palestras do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho e do ex-ministro Luiz Dulci, que ocupou a Secretaria-Geral no governo de Lula. Representantes dos movimentos sociais também darão depoimentos sobre os dez anos do governo do PT

    Ato político – Depois, ocorrerá a segunda parte do evento, classificado de “ato político” pelos dirigentes do partido. Devem discursar o governador Jaques Wagner, o secretário de comunicação do PT Nacional, Paulo Frateschi, o presidente nacional Rui Falcão, o estadual Jonas Paulo, o ex-presidente Lula e a presidente da República Dilma Rousseff.

    O auditório tem capacidade para 800 pessoas sentadas, mas o partido espera a presença de mil militantes e representantes dos movimentos sociais. Segundo Jonas Paulo, não há previsão da participação no evento de José Dirceu, condenado pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão.

    A Tarde