Maitê Proença chora e revela que viu o pai tirar a vida da própria mãe

A atriz Maitê Proença tinha apenas 12 anos de idade quando enfrentou o que seria o maior trauma de sua vida.

Seu pai, Augusto Carlos Eduardo da Rocha Monteiro Gallo, que na época era procurador da Justiça, esfaqueou sua mãe, Margot Proença Gallo, onze vezes.

O crime foi motivado apenas por ciúmes. Soube-se depois que Augusto desconfiava da esposa ter um caso com seu professor de francês. Tudo ocorreu em 1970.

Foto reprodução

Maitê conversa sobre o crime

Muito reservada, a atriz dificilmente tocava nesse assunto publicamente. Entretanto, essa semana, ela resolveu falar no programa Roda Vida da TV cultura!

De acordo com Maitê, ela se sente desconfortável conversando sobre o ocorrido. Leva isso como parte muito particular de sua vida.

Ela ainda revela algo que nunca comentou antes: a atriz criou um “asco físico” pelo pai.

Sentia nojo dele, medo e revolta. Mesmo sabendo que ele nunca mais tiraria a vida de alguém, porque logo depois que cometeu o crime também se suicidou.

Muito emocionada, ela conta que foi muito difícil se reerguer diante de tudo isso e que hoje se sente feliz por ter se organizado no meio de tanta bagunça.

O irmão mais velho dela também se matou anos depois de tudo.

Maitê ainda diz que nunca quis crescer uma carreira por conta da piedade das pessoas, e ela lutou para crescer profissionalmente sem essa ‘pena’ a perseguindo.

Veja o vídeo da entrevista completa:

*Casa de Mulher

....

COMPARTILHAR