“Matei meu irmão e coloquei fogo”, diz acusado de homicídio no interior da Bahia

Após o registro do desaparecimento de Adimilson Elias Sampaio, 41 anos de idade, conhecido como “Dito”, deu-se início a um trabalho de investigação impecável, que teve o faro policial, a busca por provas e a competência de investigadores e delegados do N.H.T. Uma equipe liderada pelo delegado Manoel Andreetta e o investigador Sérgio Adriano, após diligências em uma propriedade rural, conseguiu encontrar ferramentas sujas de sangue e, no outro dia, conseguiram colher uma ossada, parte de uma prótese dentária e um botão.

FND6jjE
Foto reprodução

A partir disso, o desaparecimento passou a ser tratado como homicídio, e sob coordenação da delegada Valéria Chaves, e trabalho do investigador Sérgio Adriano, foi descoberto que o irmão de Adimilson não aparecia na cidade há alguns dias, e após levantamentos foi descoberto que ele havia se hospedado em uma pousada em João Neiva, usando o CPF da sua mãe. Com isso, foi cada vez mais fortes os indícios de um homicídio. Mas, como os resultados dos exames não ficaram prontos, provas precisavam ser colhidas. Assista o vídeo:


 Com isso, foi pedido a prisão do irmão do acusado, e um mandado foi expedido pela Justiça. As investigações continuaram e foi descoberto que o suspeito estaria em uma residência em Aracruz/ES. Com apoio da Polícia Civil capixaba, o delegado do N.H.T, Bruno Ferrari, e equipe, montou cerco ao imóvel e acabou prendendo Eulálio Elias Sampaio Neto, 35 anos de idade, conhecido como “Neto”. Ele foi preso e ao ser questionado sobre o crime, acabou confessando que, por ciúmes, brigou com o irmão, a briga acabou em troca de agressões e por fim, Neto, em posse de um pedaço de madeira atingiu o “Dito”.Com uma extrema frieza, o acusado informou que colocou o corpo do irmão em uma caixa, que foi arrastada até a parte baixa da fazenda, onde foi jogado gasolina e fogo foi ateado. Eulálio foi conduzido à carceragem da Delegacia Territorial de Aracruz e nesta terça-feira, 22 de agosto, uma equipe do N.H.T recambiou o acusado até a sede da 8ª COORPIN. Nossa equipe acompanhou a chegada do acusado, que falou com exclusividade à nossa equipe e assumiu o crime. Eulálio, o Neto, durante o vídeo confessa que o ciúmes da esposa, foi a motivação do crime. Mas, que teve incentivo e ajuda de um comparsa.

“Ele ficava trazendo chocolate para minha mulher e deu um abraço nela, eu fui falar, ele achou ruim e me deu 03 panadas de facão, e depois ele foi para perto do galpão. Aí peguei um pedaço de pau e dei a primeira nele”. A frieza do irmão assusta, pois ele conta que levou o irmão para um determinado local, onde o corpo foi incendiado. O pior, que no dia 08 de agosto, Neto foi quem esteve na delegacia e registrou o boletim de ocorrência de desaparecimento. Mas, “Dito” já estava morto e queimado, e mesmo assim, Neto disse a família e também à esposa que iria procurar o irmão. Depois disso não foi mais visto.

Após buscas na propriedade rural, a equipe do N.H.T já não tinha dúvidas do crime, mas ainda falta algo concreto, e foi o que o delegado Manoel Andreetta conseguiu, após localizar partes da prótese, e com apoio do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas, que recolheu a ossada e vestígios, que poderão confirmar que os restos mortais pertencem a Adimilson. O trabalho foi brilhante e com êxito, e mostra a dedicação diária dos delegados e investigadores do Núcleo. Neto chegou a Teixeira no fim da tarde desta terça-feira, e será ouvido acerca do crime.

Com um trabalho digno dos melhores roteiros policiais, os delegados Manoel Andreetta, Bruno Ferrari e Ricardo Amaral e Rina Andrade, chegaram a elucidação de mais um crime contra a vida ocorrido em Teixeira. Um crime covarde, frio e bárbaro, onde um irmão, por ciúmes ceifa a vida de outro e, de maneira cruel, ateia fogo e some com partes dos restos mortais. Eulálio será indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. As investigações continuam e novas diligências serão feitas. Devido à gravidade do caso, a Coordenadora recebeu o caso, e nossa equipe irá entrevistá-la assim que as devidas providências forem tomadas. // Liberdade News.