Ministério Público, 6º BPM e Polícia Técnica firmam parceria para melhor solução de crimes

    pmptmpNa manhã da última quinta-feira (23), uma reunião resultou no fortalecimento da parceria firmada entre o Ministério Público, a Polícia Técnica e o 6º Batalhão de Polícia Militar da Bahia para melhorias do serviço de preservação de local de crime, facilitando o trabalho de justiça.

    Participaram do encontro o Major PM Sidney Lima, Sub Comandante do 6º BPM, Dr. Gilber Santos, Promotor de Justiça, Dr. Gilberto Pereira, Perito Criminal, os Peritos Técnicos Vinicius Silva e Atílio Dias, além de todo o efetivo de Oficiais e Praças do 6º BPM.

    O Major PM Sidney, que além de Oficial PM também é Perito Criminal, iniciou seu pronunciamento com uma instrução ao efetivo do Batalhão a respeito do trabalho de investigação da Polícia Técnica, a partir das evidências encontradas no local do crime. Segundo ele, os crimes deixam vestígios como marcas, manchas de sangue e outros residos orgânicos, impressões digitais, cápsulas, projéteis e muito mais. “Preservar esses indícios é indispensável para que a Polícia Técnica possa realizar seu trabalho”, afirmou o Major.

    O Perito Gilberto esclareceu como melhor proceder o isolamento da área em que ocorreu um crime, evitando alterações de possíveis provas determinantes na solução do caso. Frisou a importância do trabalho da Polícia Militar, normalmente, primeira autoridade policial a chegar ao local da infração.

    Representando o Ministério Público, Dr. Gilber agradeceu o encontro. Para o Promotor foi muito proveitoso para esclarecer e corrigir possíveis falhas decorrentes da falta de um conhecimento mais profundo do trabalho pericial. Afirmou que o trabalho em conjunto possibilita melhores resultados no esclarecimento dos crimes. O promotor orientou também os policiais militares a prestar todas as informações à Polícia Técnica, a exemplo de possíveis alterações, antes do isolamento da área, provocadas pela interferência de curiosos. Todas estas informações deverão ser constadas no Laudo Pericial, que sempre é analisado pela justiça.

    Além de muitos esclarecimentos, foram discutidas aquisições materiais necessárias para que os policiais militares tenham meios de efetuar um melhor isolamento dos locais onde ocorrem os crimes, de uma forma mais eficiente, preservando vestígios e provas para as devidas soluções.


    6° Batalhão de Polícia Militar
    Seção de Comunicação Social