Moradores apedrejam 3 ônibus após morte de menina de 12 anos na capital

mata_escura_2A morte de uma garota de 12 anos, vítima de bala perdida na tarde de domingo (9), motivou um protesto de moradores no bairro da Mata Escura em Salvador na tarde desta segunda-feira (10). Mais de 100 pessoas moradoras do bairro participaram da ação e um grupo apedrejou três ônibus que passavam pelo local. Ninguém ficou ferido. De acordo com a polícia, que acompanha a manifestação, o protesto começou após o enterro da garota. Na manhã desta segunda os moradores realizaram o primeiro protesto.

Os moradores do bairro reclamam da falta de segurança no local e temem que a rivalidade entre traficantes da região vitimem outras pessoas inocentes. Muitos moradores, que preferem não se identificar, contam que durante algumas noites há o toque de recolher na região.

Durante a tarde, o grupo de manifestante fechou a principal rua da região, Avenida Dom Avelar Brandão, com pneus e galhos de árvore. Na localidade, os manifestantes permitiam apenas a passagem de ambulâncias. A polícia acompanhou toda a ação dos manifestantes.

O Caso
Uma garota de 12 anos e uma amiga dela de 15 anos foram atingidas por balas perdidas durante o domingo.

A menina de 12 anos morreu e foi internada no Cemitério Municipal de Pirajá na tarde desta segunda-feira (10). A amiga dela está internada no Hospital Geral do Estado (HGE), mas não há informações sobre o estado de sáude.

Segundo a Polícia Civil, as informações iniciais obtidas pelo órgão apontam que os disparos partiram de uma troca de tiros entre traficantes do bairro. Ninguém foi preso até a tarde desta segunda.

Segundo a Transalvador, o protesto ocorrido no bairro da Mata Escura foi pacífico e encerrado por volta das 18h40h. (G1/BA)