Moro dá invertida em Ciro e no PT e anuncia que vai revelar salário de consultoria na sexta-feira (28)

Desde que se lançou na política, o ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sérgio Moro (Podemos) tem sido cobrado a dar explicações sobre sua trajetória na iniciativa privada. Moro atuou na área de compliance da consultoria americana Alvarez & Marsal ao deixar o Ministério da Justiça, em 2020, porém Ciro Gomes e políticos ligados ao PT intensificaram nos últimos dias ataques ao ex-juiz querendo saber quanto ele ganhou quando trabalhou para a empresa americana.

AASjOpE
Denis Ferreira Neto/Estadão

Irritado com a situação e disposto a calar a boca dos adversários, Sergio Moro anunciou nesta quarta-feira (26) que na próxima sexta-feira vai quebrar o seu próprio sigilo fiscal em respeito ao povo Brasileiro e vai revelar quanto recebeu durante o período em que trabalhou para a consultoria Alvarez & Marsal.

Por ordem do ministro Bruno Dantas, que recentemente esteve em um jantar do Prerrogativas com Lula, Alckmin e Renan Calheiros, o TCU abriu procedimento para apurar eventual conflito de interesses na atuação de Moro junto à consultoria. A Corte quer saber os termos do contrato e valores previstos no encerramento, incluindo o salário que Moro recebia na empresa.

Adversários políticos têm aproveitado o tema para cobrar “transparência” de Moro, que afirmou ao Estadão que vai revelar sua remuneração à Justiça Eleitoral. “Eu vou revelar meu salário, vou apresentar meu imposto de renda, declarar todos meus ganhos”, disse.

“No setor privado meu trabalho não era defender empresa, era dar consultoria para empresas adotarem políticas antissuborno, compliancedue diligence, investigação corporativa interna (…) Essa hipótese do TCU além de fantasiosa é absurda”, afirmou.

Com informações do Estadão