Morre menino de 13 anos atacado por abelhas na Bahia

Uabelhas 01m menino de 13 anos que foi atacado por abelhas na Avenida Beira Mar, orla da Ribeira, na Cidade Baixa, em Salvador, morreu na manhã desta segunda-feira (28). A informação foi confirmada por Maria Evani, tia do jovem.

“O pai dele está muito abalado. A família dele está muito triste. Meu irmão desabou”, informou Maria Evani após saber do ocorrido.

O garoto deu entrada no Hospital Geral do Estado (HGE) na quarta-feira (23) com picadas no rosto, abdômen, membros inferiores e superiores. Ele havia sido transferido para o Hospital Especializado Octávio Mangabeira, situado no bairro do Pau Miúdo.

Segundo o médico Daniel Rebouças, diretor do Centro Antiveneno da Bahia (CIAVE), nesses casos, um dos motivos que leva à internação é a intoxicação causada pelo grande número de picadas. Ele informou ainda que as picadas podem provocar problemas respiratórios e lesões renais.

Testemunho
A moradora Poliana Vinhático contou que o garoto subiu em um pé de tamarindo onde tinha um enxame. Os insetos atacaram o menino, que foi socorrido por um comerciante da área, que improvisou com um lençol uma forma de tentar salvá-lo. Policiais militares da 17ª CIPM também ajudaram no socorro e chegaram a ser picados. Os homens receberam atendimento médico no hospital.

Juarez de Jesus, 40 anos, vendedor de coco na orla da Ribeira, disse que se arriscou para livrar o menino das abelhas. “Eu peguei um edredom, fiz um rolo e coloquei fogo para que a fumaça fizesse o enxame evacuar, mas não teve efeito”, relata. Em seguida, o homem usou extintores de incêndio, mas não conseguiu que os insetos se afastassem. O comerciante diz que, mesmo com o perigo do ataque, segurou na mão do menino e o arrastou até um local para que os policiais conseguissem transportá-lo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que uma ambulância foi acionada, mas quando chegou ao local, o garoto já estava sendo conduzido por uma viatura da Polícia Militar. O menino foi encaminhado para o Hospital São Jorge [antigo Pam de Roma] e, de lá, por não haver vaga, foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE). O transporte para o HGE foi feito em uma unidade avançada do Samu, que seguiu acompanhando a viatura da PM durante o atendimento.

O caso aconteceu por volta das 10h da quarta-feira (23). O local do ataque fica na orla do bairro, próximo a uma área de restaurantes. Uma moradora disse também, que há dois anos, no mesmo local, outra vítima foi atacada por um enxame de abelhas e morreu.

G1/BA