MP investiga desvios entre prefeituras e produtoras baianas

    310x370_1317030Uma investigação de superfaturamento de shows de bandas baianas no estado do Rio Grande Norte (RN) resultou em uma operação de busca e apreensão na Bahia, na manhã desta terça-feira, 9.

    Por meio do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em conjunto com a Polícia Federal, foram cumpridos cinco mandados no Estado – quatro em Salvador e um em Serrinha. Nestas cidades, o MP apreendeu documentos, contratos e discos rígidos a fim de comprovar suspeitas de superfaturamento em contratados com prefeituras municipais.

    De acordo como promotor de Justiça Ariomar Figueiredo, os shows, contratados por prefeituras do Rio Grande do Norte, eram intermediados por empresas de produção de eventos baianas. “A parte da Bahia nessa investigação é levantar esses dados, a fim de comprovar se houve o superfaturamento e, em caso positivo, quantificar o prejuízo aos cofres públicos e repassar as informações ao MP do Rio Grande do Norte, para que sejam ajuizadas as ações necessárias”, destacou o promotor, que coordena o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco).

    Três promotores de Justiça do MP baiano participam da operação: Ariomar Figueiredo, Marcos Pontes e Gervásio Lopes, todos do Gaeco. No Brasil, são 151 promotores de Justiça envolvidos.

    Fonte: A Tarde