Mundial de Poker com presença de brasileiros premia 10 milhões no evento principal

Nos dias de hoje o poker tem se tornando cada vez mais uma atividade popular. Trata-se de um jogo que ajuda as pessoas a trabalharem competências emocionais e ainda a ganhar dinheiro. Um dos maiores exemplos disso foi a recente premiação de 10 milhões de dólares do Main Event WSOP 2019. Trata-se do maior campeonato de poker do mundo que teve como vencedor o alemão Hossein Ensan.

Torneios transmitidos através da internet, campeonatos pagando prêmios exorbitantes, jogadores se profissionalizando. Todos esses pontos contribuem para a popularização do poker no mundo. A tecnologia tem contribuído diretamente para a disseminação dos jogos de poker. Isto porque não é mais obrigatório estar presente fisicamente para praticar esta atividade. O ambiente virtual está diminuindo as distâncias e propiciando a interação tanto para quem já joga presencialmente, como para os iniciantes que só praticam online.

A edição de 2019 do WSOP (Série Mundial de Poker, em inglês World Series of Poker) comprova o crescimento do poker a nível mundial. Com a participação de alguns brasileiros o torneio distribuiu milhares de dólares em premiações. A seguir será possível entender mais sobre o WSOP, além de encontrar informações sobre o perfil dos finalistas e também de jogadores do Brasil que obtiveram bons resultados no campeonato.

– WSOP 2019

A 50ª edição do WSOP ocorreu em Las Vegas, nos Estados Unidos entre 28 de maio e 16 de julho de 2019. Grandes nomes do poker estiveram presentes para disputar não só o evento principal, mas uma série de outras rodadas. Só o Main Event WSOP 2019 reuniu 8.569 participantes, um número que quase bateu o recorde, ficando atrás apenas da edição de 2006 que contou com 8.773 jogadores.

– Hossein Ensan

Hossein Ensan que é nascido no Irã mas naturalizado alemão usou toda sua experiência no poker para levar o bracelete do WSOP 2019. A 50ª edição do evento o premiou com 10 milhões de dólares depois dele superar o italiano Dario Sammartino. Muito mais do que o bracelete e a quantia em dinheiro, o alemão passa a eternizar seu nome da história do poker. Afinal, são poucos que conseguem alcançar a mesa final do maior campeonato do mundo. Vale dizer que a torcida alemã que esteve presente assistindo a partida comemorou demais a vitória de Ensan.

– Dario Sammartino

Apesar de sua brilhante atuação na mesa final do WSOP 2019, o italiano Dario Sammartino não conseguiu superar Ensan. A derrota deixou o jogador um pouco abatido, pois o mesmo havia apresentado um significante desempenho que realmente o qualificava para estar na última etapa do evento. De qualquer forma, mesmo perdendo a última partida, Sammartino foi agraciado com o montante de 6 milhões de dólares.

– Murilo Figueredo

Nascido em Penha, Santa Catarina, Murilo Figueredo participou do evento #14 do WSOP 2019, na categoria H.O.R.S.E e levou o bracelete. Esta categoria representa uma modalidade do poker que une cinco estilos do jogo, o Hold’em (Texas Hold’em), o Omaha High-Low, o Razz (Seven card stud low), o Stud High (Seven card stud high) e o Eight-or-better (Seven card stud high/low). A letra inicial de cada estilo forma o nome deste tipo de poker. Por representar uma categoria que engloba várias técnicas, muitos dizem ser a melhor forma de avaliar um profissional dos jogos de poker. Se isso for verdade, Murilo pode ser considerar um jogador mais do que completo, pois conquistou aproximadamente 800 mil reais e a 1ª colocação na edição de maior repercussão do mundo.

– Yuri Martins

O curitibano Yuri Martins é mais um brasileiro que conseguiu destaque no mundo do poker. Ele venceu neste ano o Evento #51 do WSOP e faturou cerca de 820 mil reais. Yuri ainda conseguiu disputar o Main Event, o qual terminou em 28º colocado. O jogador que possui experiência tanto no poker ao vivo como no presencial acaba de registrar seu nome em um dos pontos mais altos de qualquer praticante de poker, que é a conquista de um bracelete da WSOP.

– André Akkari

Paulista com vasta experiência no poker, André Akkari é conhecido por conquistar um bracelete do WSOP, em 2011. Entre cursos de poker e participações em campeonatos em diversas partes do planeta, o brasileiro é uma das referências do país quando o assunto é poker. Na edição de 2019 do WSOP, em Las Vegas, Akkari acabou em sexto lugar no Evento #62, e faturou cerca de 200 mil reais após ser eliminado na mesa final.

O WSOP realmente mexe com o interior de qualquer jogador de poker. Não apenas por ser o maior campeonato do mundo, mas por concentrar competidores extremamente capacitados, que dedicam muitas horas de estudos e que sempre buscam o seu melhor. A edição 2019 ficou marcada não só pelo alto montante das premiações, mas também pela participação dos brasileiros que conseguiram interessantes resultados.

....