Na mira da Polícia Federal, Bahia Dá Sorte paralisa atividades

bsAlvo de uma investigação da Polícia Federal (PF), denominada Operação Trevo, a empresa Bahia Dá Sorte confirmou ontem, quinta-feira (13) a paralisação das atividades em caráter temporário. A pausa nos trabalhos acontece após a decisão proferida pela 4ª Vara Federal Criminal de Pernambuco e será objeto de recurso nas esferas judiciais competentes.

Através de uma nota, a companhia nega irregularidades e informa que trabalha com base nas normas federais do segmento de títulos de capitalização, de acordo com o que é estabelecido na legislação federal que rege o segmento. “Além dos benefícios para as entidades sociais, a atividade em questão gera recolhimento de tributos, oportunidades de trabalho e empregos, bem como o incremento da economia local”, relata no comunicado.

A Bahia Dá Sorte é vinculada ao Grupo Dá Sorte, que se estende em nove estados brasileiros, como Pernambuco Dá Sorte (PE), Goiás Dá Sorte (GO), Carimbó Dá Sorte (PA), Alagoas Dá Sorte (AL), Piauí Cap (PI) e Capixaba Cap (ES), entre outros.

De acordo com a lei, quem compra os títulos tem a expectativa de receber o prêmio e tem o direito de reaver até 50% do dinheiro investido após um determinado período, exceto quando autoriza que o percentual seja revertido a instituições filantrópicas, como uma Oscip. Porém, os policiais suspeitam que a companhia repassava apenas 1,67% aos institutos filantrópicos. (Bocão News)