“Não vou fazer uma campanha de retrospectiva do governo Wagner”, diz Rui Costa

Rui-Costa1-447x320Em entrevista a uma emissora de rádio na manhã desta sexta-feira (27), o pré-candidato do PT na disputa pela vaga no Palácio de Ondina em 2014, Rui Costa já batizado pelo governador Jaques Wagner como “pai da mobilidade” falou sobre os projetos para melhorar o trânsito de Salvador e dos seus planos para a corrida eleitoral do próximo ano.

O petista anunciou que já existem as obras na Paralela, e a construção de viadutos em alguns pontos da cidade, entre eles um que vai ligar a avenida da Luiz Eduardo Magalhães a estrada do Curralinho, destravando a avenida Tancredo Neves.

“Na BR 324 estamos construindo duas alças. E todas essas obras já serão inauguradas no primeiro semestre de 2014. São obras complementares das obras do metrô. Temos também o VLT do subúrbio. Vamos construir mais uma estação no subúrbio. Em 2014 teremos um transito muito melhor nessa cidade”, pontuou Rui.

O petista ainda afirmou que o edital da Avenida 29 de Março saiu nesta sexta-feira (27). “Estou dizendo em primeira mão que o edital da Avenida 29 de Março, que vai ligar o Bairro da Paz até Águas Claras, saiu hoje, Esta obra é importante, pois vai triplicar a Avenida Orlando Gomes, essa obra terá início na primeira semana de março”, informou.

Sobre as obras do metrô, Rui disse que o prazo está mantido. “Em junho de 2014 entra a operação de teste, e em setembro entra operação comercial até o Retiro. Em janeiro 2015 Já entregamos a estação Pirajá. O final de linha: aeroporto e cajazeira, será entregue no prazo de 42 meses”, confirmou. A tarifa também já está definida e acordada com a prefeitura. Os baianos que pegarão o metrô e um ônibus pagarão R$ 3,90, para quem vai utilizar só o metrô a tarifa fica em R$ 3,10.

Rui Costa ainda disse que deixa o governo no final de março junto com Otto Alencar para se dedicar a sua caminhada eleitoral na Bahia. “Não vou fazer uma campanha de retrospectiva do governo Wagner, mas de uma Bahia que nos queremos. Vamos mostrar o que Wagner fez, ate por uma questão de merecimento. Nenhum governador da Bahia construiu tantas habitações populares como Wagner fez. Mas quero abrir um grande debate e saber qual a Bahia que querem os baianos”.

Perguntado se for eleito se vai aproveitar todos os secretários de Wagner, Rui tentou se esquivar, mas disse: “Acho que é preciso fazer mudança. Os bons serão aproveitados, não exatamente no mesmo lugar”. (Varela Notícias)