Novo ministro da saúde é atacado por “Bolsonaristas” e chamado de comunista

Ao não endossar o uso de cloroquina no tratamento de pacientes com o novo coronavírus, o ministro da Saúde, Nelson Teich, se tornou alvo de bolsonaristas nas redes sociais.

A hashtag #ForaTeich virou o principal trending topic (assuntos mais comentados) do Twitter na noite de ontem (11). Às 22h, a hashtag tinha 15,8 mil tuítes. Vale lembrar que Teich assumiu a pasta no lugar de Luiz Henrique Mandetta, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado.

nelson teich ministro saude posse 820x480 1
Foto reprodução

Nas redes, bolsonaristas criticam frase do ministro sobre a incerteza da cloroquina como medicamento no tratamento da Covid-19. Bolsonaro disse que Teich não dificulta a indicação do remédio.

Há bolsonaristas que chamam Teich de “comunista”. Outros clamam pela nomeação do deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) para o lugar dele.

Crítico da quarentena, Terra chegou a dizer que o Brasil terá menos mortes pela Covid-19 do que o Rio Grande de Sul terá por gripe no inverno.

Também nesta segunda, o ministro da Saúde, Nelson Teich, foi surpreendido durante entrevista coletiva sobre decisão do presidente de incluir entre os serviços considerados essenciais academias esportivas, salões de beleza e barbearias.

Ele disse que não participou das discussões que levaram à inclusão desses setores, e que a decisão é tomada pelo Ministério da Economia. “O que acredito é que qualquer decisão que envolva a definição como essencial ou não passa pela tua capacidade de fazer isso de uma forma que proteja as pessoas. Para deixar claro que é uma definição do Ministério da Economia, não nossa”, disse Teich.

Veja reação de bolsonaristas nas redes.

t1
Foto Reprodução
t2
Foto Reprodução
t3
Foto Reprodução
t4
Foto Reprodução
t5
Foto Reprodução