O que é melhor: corte a plasma ou oxicorte?

O corte a plasma e o oxicorte são duas maneiras de cortar metal, sendo que cada técnica tem características específicas, proporcionando diferentes tipos de vantagens e desvantagens.

Por isso preparamos esse conteúdo, com a intenção de te ajudar a encontrar a melhor alternativa para cortar metais. Dessa forma, ficará mais fácil de analisar qual prática irá te proporcionar mais produtividade e elevar o índice de custo benefício!

Corte a plasma

O corte de plasma por arco é o processo ideal para cortar chapas de aço macio, porque possibilita velocidades superiores em relação ao oxicorte.

Esse processo exige uma boa máquina de corte a plasma, além de operadores especialistas, já que a qualidade do bordo tem um ponto ideal que, dependendo da corrente de corte, geralmente varia entre 1/4 de polegada e 1,5 polegadas.

O plasma não precisa de gases para regular e nem química da chama para dominar, e a tocha para corte plasma é desenvolvida para ser arrastada pela chapa – dispensando a manutenção do afastamento.

A máquina de corte plasma é um pouco mais cara do que um maçarico de oxicorte. O motivo é que um sistema de máquina de plasma para corte completo exige uma fonte de alimentação, arrefecedor de água (em sistemas superiores a 100 A), um difusor de gás, cabos de maçaricos, mangueiras de interligação/cabos e o maçarico propriamente dito.

A vantagem é que, por ser mais caro, o aumento da produtividade de cortes com a tecnologia de corte a plasma comparada a produtividade do oxicorte compensará o custo do investimento!

Ainda é válido destacar que o cortador de plasma possibilita a utilização de vários maçaricos ao mesmo tempo, possibilitando que você possa optar por sistemas de três ou quatro plasmas em uma máquina – o que é mais viável para fabricantes de grandes produções que cortam um volume elevado das mesmas peças para suportar uma linha de produção.

Oxicorte

O oxicorte é feito com maçarico e também pode ser chamado de corte por chama. Esse procedimento é o sistema de corte para aço mais antigo, por isso é considerado um processo de corte mais simples.

O equipamento e os consumíveis usados para esse processo também são relativamente baratos.

Um maçarico de oxicorte pode fornecer uma superfície de corte reta lisa quando é regulado adequadamente e é capaz de cortar chapas mais grossas, porém se limita pela quantidade de oxigênio que pode ser fornecida.

O padrão de moldes para cortes com oxicorte são chapas de aço a partir de 12 polegadas de espessura ou mais finas.

A maior desvantagem é que um processo de oxicorte é bem lento, atingindo cerca de 20 polegadas por minuto.

Como escolher um sistema de corte?

Para definir qual sistema de corte irá utilizar – o cortador de plasma ou oxicorte – é preciso considerar alguns detalhes, basendo-se nas características apresentadas acima.

Você deve analisar qual a espessura do material que deseja cortar para ver se o sistema escolhido dará conta, considerar o nível de exigências de ambos (atentando-se aos termos de precisão e qualidade do bordo), ponderar o que é mais necessário com base em necessidades e custos, procurar saber sobre preços de manutenções e peças (como os consumíveis de plasma e a tocha de plasma) e, por fim, consultar profissionais experientes!

....