Para evitar amputação, catarinense ficará 42 dias com mão dentro do abdômen

catarinenseUm homem natural de Santa Catarina vai ter que ficar com a mão dentro do abdômen por 42 dias, após sofrer um acidente em uma máquina de trabalho, em Orleans, no Sul catarinense. Segundo o G1, ao acordar da cirurgia o auxiliar de produção Carlos Mariotti, de 42 anos, descobriu que não perdeu a mão, mas que teria que ficar com ela colada ao corpo.

“O médico disse: tua mão vai ficar dentro do ‘bolso’”, contou ao site. Nesta sexta (1), ainda hospitalizado, ele se mostrou aliviado depois da dor indescritível que sentiu ao ter a mão puxada por uma máquina de fabricar bobinas. “Fui passar o filme, quando vi a máquina estava puxando minha mão. Gritei duas vezes, ninguém ouviu. Na terceira, eu puxei”, explicou.

mao
(Foto: Fundação Hospitalar Santa Otília/Divulgação)

Ele estava sozinho naquele momento, mas foi socorrido por colegas. “Uma menina que trabalha lá na frente tinha uma atadura na bolsa, eles amarraram com força, foram os primeiros socorros.” Atendido pelos bombeiros, Carlos foi levado para o hospital.

De acordo com o médico ortopedista e traumatologista, Bóris Bento Brandão, ele sofreu uma lesão que é chamada de desenluvamento. O acidente removeu a pele, mas ossos e tensões foram preservados.

Segundo o especialista, a mão de Mariotti deve ficar por aproximadamente 42 dias “dentro do bolso” para garantir o desenvolvimento de um novo tecido capaz de receber enxerto de pele. Durante essas seis semanas, Carlos será acompanhado por médicos semanalmente.