Pastor é acusado de dar tapas nas “nadegas” das fiéis durante ritual de cura

tapinhanabundaSegundo o The Sun, o reverendo Howard Curtis é ex-chefe de uma igreja batista independente, e afirma que já realizou o ritual como culto no sul de Londres. Para adquirir a confiança das fiéis, ele se dizia capaz de livra-las de traumas sofridos por abusos domésticos e depressões.

Quando procurado pelas vítimas, ele as obrigava a participar do ‘ministério da libertação’. No ritual, Curtis ordenava que as mulheres ficassem nuas e, em seguida, batia em seus traseiros com as mãos a fim de eliminar da vida das fiéis o choque vivido pela violência doméstica.

1cfnhilwlbgriarw1ww2mur7fDe acordo com a procuradora Jane Osborne, o pastor é acusado de violentar outras sete mulheres. A procuradora salienta que o ele manipulava as vítimas usando as fraquezas delas. E com isso, satisfazia seus desejos sexuais durantes os sessões sem medo de ser denunciado.

“A vulnerabilidade das mulheres era grande, devido aos abusos doméstico e sexual, desespero financeiro e depressão. Então, a confiança e o nível de abuso aumentaram quando ele percebeu que elas não seriam capazes de reclamar sobre o que as agressões”, disse ao The Sun.

Howard Curtis é casado e sua mulher, Marilyn Curtis, estava no tribunal para apoiar o marido. O reverendo também enfrenta cinco acusações de agressões com resquícios de crueldade envolvendo menores de 16 anos. Curtis nega todas as acusações.

Fonte: O Dia