Pedreiro mata amigo a tiro na Bahia após ser chamado de gay

gayPoliciais da 37ª Delegacia Territorial (Candeias) e militares da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar prenderam em flagrante, no final da noite de domingo (15), na localidade de Banco de Areia, em São Sebastião do Passé, o pedreiro Sandro Marcos de Oliveira, 43 anos. Ele é acusado de matar a tiros o amigo Maicon Alves de Souza, 23, com quem bebera, durante toda a tarde, num bar.

Foragido da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, onde tinha um mandado de prisão em aberto pelo assassinato (com 11 tiros) da companheira Ângela Maria Honorato Diniz, 46, em maio de 2009, Sandro teve uma discussão com Maicon, que lhe teria dito que, além de gay, era traído pela atual mulher.

Indignado, Sandro foi para casa, onde pegou um revólver, calibre 38, e, de posse da arma, decidiu fazer uma tocaia na rua do Fogo, no aguardo do retorno de Maicon à residência. Por volta das 22 horas, quando o amigo caminhava em direção à casa, o homicida surgiu e lhe desferiu um único tiro, que atingiu o abdômen. Segundo testemunhas, os dois sempre eram vistos bebendo juntos.

Em depoimento na DT/São Sebastião do Passé, disse ter adquirido a arma assim que chegou à Bahia, há quatro anos, “para me proteger”.  Garantiu ainda que não se envolvera em nenhum conflito na região, que residia com uma nova mulher, cuja família é natural da cidade, e se sustentava graças ao trabalho de pedreiro. Sandro foi autuado por homicídio e se encontra agora à disposição da Justiça.