Pesquisa XP: Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro para 16 pontos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) repetiu tendência de crescimento observada em meses anteriores e ampliou de 12 para 16 pontos porcentuais a vantagem em intenções de votos sobre o presidente Jair Bolsonaro, aponta pesquisa da XP Investimentos em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe).

lula bolsonaro 1024x683 1
Foto reprodução

Em um dos cenários pesquisados, Lula tem 40% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro registra 24%.

Na sequência, Ciro Gomes (PDT) aparece com 10% das intenções de voto; Sergio Moro tem 9%; e Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Eduardo Leite (PSDB), 4% cada. Brancos, nulos e não responderam são 9%. A pesquisa realizou mil entrevistas entre 11 e 14 de agosto e tem margem de erro de 3,2 pontos percentuais, para mais e para menos.

Lula tem crescido ou se mantido estável neste cenário de pesquisa desde abril do ano passado. Em maio deste ano, tanto o ex-presidente quanto o atual estavam numericamente empatados, com 29% das intenções de voto. Desde então, o petista cresceu e tem se destacado de Bolsonaro, atingindo o nível mais alto neste mês.

Em um segundo cenário pesquisado, em que aparecem o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o apresentador de TV José Luiz Datena (PSL) e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), a diferença entre Lula e Bolsonaro cai para 9 pontos porcentuais.

Neste cenário, Lula registra 37% das intenções de voto, e Bolsonaro 28%. Na sequência, Ciro tem 11%, Mandetta, Doria e Datena aparecem com 5% cada um, e Pacheco com 1%. Não souberam ou não responderam são 9%.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado é questionado em quem votaria para a eleição presidencial sem que os nomes dos pré-candidatos lhe sejam apresentados, Lula tem 28% de menções e Bolsonaro, 22%. Outros candidatos somam 6%; brancos e nulos, 11%, e não responderam, 33%.

Segundo turno

Nas disputas simuladas de segundo turno, Bolsonaro aparece numericamente abaixo de todos os outros candidatos pesquisados. A maior desvantagem é em relação a Lula: 19 pontos porcentuais. Neste cenário, Lula tem 51% das intenções de voto, ante 32% de Bolsonaro, e 17% disseram que votariam em branco ou nulo.

No cenário de disputa no segundo turno com Ciro, o pedetista tem 44% das intenções de votos e Bolsonaro, 32%. Brancos e nulos são 24%.

Em uma hipotética disputa no segundo turno com Moro, Doria ou Mandetta, Bolsonaro aparece tecnicamente empatado. Moro tem 36% das intenções de voto, ante 30% de Bolsonaro e 35% de brancos e nulos. Contra Doria, o tucano tem 37% das intenções de voto, ante 35% de Bolsonaro e 28% de brancos e nulos. Mandetta aferiu 38%, Bolsonaro teve 34% e brancos e nulos, 28%, numa eventual disputa direta entre os dois.

Lula também mantém a vantagem contra outros candidatos em cenários simulados de segundo turno. Contra Ciro, o petista tem 49% das intenções e o pedetista, 31%. Contra Moro, Lula tem 49% e o ex-magistrado, 34%.

Entre os entrevistados, 61% disseram que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum, ante 45% de Lula. Por outro lado, 38% disseram que votariam com certeza em Lula, ante 23% de Bolsonaro.