Petrobras pede ao governo reajuste automático no preço dos combustíveis

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.GMAWUV1v9lA Petrobras submeteu ao seu Conselho de Administração uma nova política de preços que prevê reajustes automáticos e periódicos no valor dos combustíveis, conforme a necessidade de alinhamento com os valores praticados no mercado internacional. A metodologia está sob análise do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e demais membros do conselho da estatal e deverá ser aprovada ou rejeitada até o próximo dia 22 de novembro, quando está prevista a próxima reunião dos conselheiros. Da nova metodologia dependerão os robustos investimentos da Petrobras ao longo dos próximos anos, sinalizou nesta segunda-feira (28) o diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, ao afirmar que a política solicitada ao governo permitirá a implementação do plano de negócios da estatal. A atual política de preços da Petrobras, com reajustes esporádicos que não acompanham valores internacionais no curto prazo e provocam defasagem, afeta a companhia num momento em que a empresa importa derivados para fazer frente ao crescimento do consumo brasileiro, principalmente por diesel. (Bahia Notícias)