PMDB quer derrubar veto de Dilma a criação de novas cidades

Novos-municipiosA primeira retaliação do PMDB na Câmara à decisão da presidente Dilma Rousseff de não indicar nenhum deputado do partido para o Ministério já tem data marcada. Na próxima semana, a bancada do PMDB está disposta a derrubar o veto de Dilma ao projeto que permite a criação de pelo menos mais 200 municípios no País.

Dilma alega que o governo não pode arcar com aumento de despesas dessa ordem, sem fonte de recursos para bancá-las. Diz, ainda, que o crescimento dos gastos com a manutenção de novas estruturas administrativas provocaria impacto na sustentabilidade fiscal e na estabilidade macroeconômica.

O presidente do PMDB e relator do projeto no Senado, Valdir Raupp (RO), afirmou que a proposta aprovada em outubro do ano passado, do jeito que está, permite dar início a processos de emancipação de aproximadamente 200 distritos. Em reunião prevista para esta quarta-feira, 12, a bancada do PMDB na Câmara – composta por 76 deputados – deverá fechar questão para derrotar a ordem Dilma na sessão do Congresso. Para derrubar o veto, porém, são necessários 257 votos na Câmara e 41 no Senado.

Ao menos por enquanto, o PMDB no Senado não quer comprar briga com Dilma. Apesar da insatisfação do partido com o estilo da presidente e com os rumos da reforma ministerial, os senadores pisam em ovos – como costumam dizer — para não piorar a situação.

Vera Rosa e Eduardo Bresciani, Agência Estado