Polícia baiana apreende 1,3 toneladas de maconha em três dias

    sspMais 770 quilos de maconha foram apreendidos em desdobramento da investigação responsável pela apreensão de mais de meia tonelada da droga e prisão de cinco pessoas no último final de semana. No total, em três dias, a força-tarefa composta pelas polícias Militar e Civil, além do Ministério Público Estadual (MPE) impediu que 1,3 tonelada de maconha chegasse a Salvador para a revenda.

    Na segunda etapa da operação, realizada na tarde desta terça-feira (19), a droga foi encontrada numa fazenda na zona rural do município de Conceição de Coité, onde Leandro Nabor da Silva, 28 anos, e Juarez Lino dos Santos, 48, foram presos. Com eles foram apreendidas um veículo Prisma, uma motocicleta Yamaha,
    um revolver calibre 38 e duas espingardas.

    O local funcionava apenas como depósito da droga, conforme revelou o diretor do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil, delegado Jorge Figueiredo, durante coletiva realizada na tarde de hoje (20), no auditório do edifício-sede da Secretaria da Segurança Pública, no Centro Administrativo da Bahia.

    Segundo Figueiredo as investigações continuam para identificar o dono da propriedade rural e a origem da droga, assim como os bairros onde o material seria distribuído em Salvador. “As investigações apontam que a dupla apresentada hoje faz parte da quadrilha presa recentemente com os 538 quilos de drogas numa van na BR-324”, explicou, indicando ainda que Leandro é o integrante que conseguiu escapar do cerco policial no início da operação, no sábado.

    ssp2A droga avaliada em R$ 1 milhão foi apreendida graças a uma denúncia anônima feita ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais do Ministério Público (Gaeco). Ao lado do delegado-geral, Hélio Jorge Paixão, do diretor do Denarc, e do major Wildon Reis, do Comando de Operações da PM (COPM), o promotor de Justiça Ariomar Figueiredo falou sobre a importância do trabalho articulado entre as instituições. “Nós filtramos as informações sobre esta quadrilha e as repassamos para a Secretaria da Segurança Pública, dando origem a esse resultado”, afirmou.

    Um detalhe chamou a atenção dos policiais que participaram da operação. Os tabletes de maconha estavam padronizados e identificados com um adesivo contendo a imagem de uma pomba branca e as iniciais B. e D. .     “Ainda não há informações sobre o que isto significa, mas a continuidade das investigações com certeza vai dizer o que este símbolo representa”, garantiu Hélio Jorge.

    Paulista flagrado

    Uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar de Brumado, distante 533 quilômetros de Salvador, apreendeu, na manhã desta quarta-feira (20), na estação rodoviária local, quatro quilos de maconha e um quilo de pasta base de cocaína. A droga distribuída em cinco tabletes era transportada por Fabiano da Conceição, 27 anos, natural de São Paulo, preso quando desembarcava de um ônibus procedente daquele estado.

    Os policiais chegaram até Fabiano depois de receberem do Disque Denúncia (número 197, em cidades do interior) informações sobre a passagem de uma grande quantidade de drogas pela rodoviária. Flagrado, não esboçou reação e entregou de imediato uma mochila com os tabletes,    envoltos em pó de café para neutralizar o cheiro da droga.

    Conduzido à 21ª Coordenadoria Regional de Policia do Interior (Brumado), Fabiano disse nada saber sobre a procedência ou destino da droga. Com duas passagens por furto e desacato em delegacias de Guarulhos, na Grande São Paulo, declarou apenas que receberia R$ 900 para carregar a mochila até aquele ponto na cidade, onde alguém faria contato. Também não soube informar sobre a pessoa que solicitou o serviço.

    Autuado em flagrante por tráfico de drogas, pelo delegado plantonista Orlando Quaresma, da 21ª Coorpin, Fabiano, que se passava por um viajante comum, está agora custodiado naquela unidade policial à disposição da Justiça Criminal. Toda operação foi conduzida pelo coordenador de Brumado, delegado Leonardo Rabelo, que destacou o trabalho em conjunto feito com a Polícia Militar.

    Vigilante e polidor

    O vigilante Willian da Silva Santos, 31 anos, e o polidor de mármore Aurino Bruno Souza Aragão, 26, foram presos, na madrugada desta quarta-feira (20), no bairro Santa Tereza, por investigadores da Polícia Civil e soldados da Polícia Militar de Brumado, com 10 trouxas de maconha, algumas gramas de pasta-base de cocaína, embalagens diversas, vários celulares e R$ 3,1 mil.

    Equipes policiais estavam averiguando denúncia de roubo a um mercado – que acabou não se confirmando – quando se depararam com a dupla vendendo droga no portão da residência de Willian. Conduzidos à unidade policial, os dois, que se declararam desempregados, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas pelo delegado plantonista Orlando Quaresma e estão custodiados na 21ª Coorpin, à disposição da Justiça.

    Escondia drogas

    Uma residência, um imóvel em construção e um terreno localizados na Favela do Gravatá serviam como esconderijo de drogas para o traficante Cleivson dos Santos, o “Tinho”, 27 anos, cuja atividade ilícita vinha sendo investigada pela 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Santo Antônio de Jesus). Autuado em flagrante por tráfico pelo delegado Edílson Campos Magalhães Alves, coordenador da 4ª Coorpin, está custodiado naquela unidade policial desde terça-feira (19), devendo ser transferido para o Presídio Regional de Valença.

    Os investigadores apreenderam, no andar térreo da casa ocupada por Tinho, 300 gramas de maconha prensada, 10 gramas de cocaína e três cachimbos para uso de crack. Foram encontrados no pavimento superior dois papelotes de maconha, duas tesouras para cortar a droga e certa quantia em moedas. Num terreno situado em frente à residência estavam oito papelotes de maconha, embalados em papel laminado para venda.

    Numa casa em construção, cuja chave se encontrava com Tinho, os policiais acharam enterrado um quilo de maconha prensada. Houve ainda a apreensão de uma motocicleta, placa JPU-6569, que, segundo as investigações, era utilizada para entrega de drogas a usuários.

    A operação policial também resultou na prisão de Mário Ânderson Santos do Nascimento, flagrado pelos investigadores abrindo a garagem da casa de Tinho para esconder ali um televisor de 21 polegadas, que trouxera num carrinho de mão e que seria parte do pagamento de uma dívida de drogas. O delegado Edílson Magalhães Campos o autuou em flagrante por associação ao tráfico, mantendo-o custodiado na carceragem da 4ª Coorpin.