Polícia de Euclides da Cunha prende Adriano quebra-queixo e recupera notebook

acusado-defurtoAgentes policiais civis do setor de investigações da 25ª Coorpin/Euclides da Cunha prenderam, na noite da última segunda-feira (21), a pessoa de Adriano Santana dos Santos (22), vulgo “Adriano quebra-queixo”, acusado de ter arrombado uma residência na Rua Castro Alves e subtraído a quantia de R$ 500,00 e um aparelho notebook.

Segundo informações, a vítima, um funcionário da Câmara Municipal de Vereadores de Euclides da Cunha, após rastrear o equipamento, depois que o mesmo fora conectado em rede, foi até a 1ª DT/Euclides da Cunha e registrou a ocorrência, com indicação do local onde o objeto se encontrava, no bairro das Casinhas.

Uma equipe do SI foi deslocada para o local e constatou a veracidade da informação e fez a apreensão do aparelho, que se encontrava com uma mulher que convive com o acusado e alegou ter recebido como presente do companheiro.

Quanto ao dinheiro subtraído, Adriano quebra-queixo alegou já ter gastado todo, porém, os agentes não acreditaram na versão, pois “dizer que gastou todo o dinheiro roubado ou furtado é uma tática ou desculpa que vem sendo utilizada por ladrões para ficar com toda a grana tomada da vítima, quando são presos”, disse um policial.

Adriano quebra-queixo, já tem passagem pela polícia, também por furto e arrombamento de imóveis residenciais e comerciais. No último mês de junho, foi acusado de ter furtado um parelho de telefone celular de uma mulher e sair correndo e desaparecer depois de ter entrado em um beco das ruas do centro da cidade; porém, as imagens do furto foram gravadas por uma câmera de segurança instalada na parte externa de um estabelecimento comercial e o acusado foi reconhecido. A demora da vítima para registrar o boletim de ocorrência dificultou a prisão do meliante que só agora caiu nas garras da polícia, mais uma vez.

Depois de ouvido pelo delegado Paulo Jason de Melo Falcão – titular da 1ª DT/Euclides da Cunha, que o enquadrou no artigo 155, “quebra-queixo” foi recolhido ao xadrez da carceragem da 1ª DT, onde permanecerá à disposição da justiça da comarca de Euclides da Cunha.

As informações são de José Dilson/Euclidesdacunha.com