Precisando de cirurgia urgente, recém-nascido na Bahia sofre há 15 dias na fila da regulação do estado

A família do pequeno Luiz Arthur não sabe mais a quem recorrer para conseguir uma vaga para o garoto. Ele nasceu no Hospital Sagrada Família no dia 12 de setembro e no dia seguinte foi diagnosticado pela pediatra com cardiopatia congênita. O bebê precisaria passar por uma cirurgia de urgência, mas o hospital não faz o procedimento.

Ele necessita então ser encaminhado ao Ana Neri, Martagão Gesteira ou ao Santa Izabel, que são as unidades de referência para ele passar pelo procedimento. No entanto, há 15 dias a família não consegue uma vaga em nenhuma destas unidades. Segundo Adriana Araújo, tia do garoto, a mãe de Luiz está depressiva e a família não sabe mais o que fazer.

Foto reprodução

Nesta quinta-feira ela estava na central de regulação, na esperança de uma boa notícia, mas até o momento, nada foi feito: “Estamos sempre aqui na central de regulação e não recebemos nenhuma informação. Informam que não tem vaga nas unidades de referência pra ele. Só dizem à gente que não tem vaga. Não dão previsão nenhuma”.

Desesperados, a família de Luiz Arthur recorreu ao Ministério Público da Bahia, que emitiu liminar para a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) com o prazo de 5 dias para resolver o caso do garoto e conseguir a vaga. No entanto, o prazo passou e nada foi feito: “É um desrespeito. Luiz Arthur é um bebê que precisa de uma cirurgia de urgência. Extrema urgência”.

Questionada sobre a situação de Luiz Arthur, a Sesab afirmou que segue buscando a vaga para ele: “A Central Estadual de Regulação continua buscando um leito para transferir o bebê Artur”. (Fonte: Varela Notícias)

....

COMPARTILHAR