Prefeitos baianos reclamam de falta de verba

bonifacio_quiteria_jcA primeira parcela do Apoio Financeiro aos Municípios (AFM) foi depositada na conta dos municípios na última quinta-feira (12). Apesar de receberam parte dos R$ 136,8 milhões, destinados à prefeituras baianas, os gestores municipais ainda querem mais. A maioria alega que a verba é pouca diante das dificuldades atuais. O governo federal repassou para todo o País o montante de R$ 3 bilhões. Salvador deve receber R$ 11 milhões.

A presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria, disse que a ajuda chega em boa hora, mas que, apesar de pouca, já representa uma ajuda. “Chega em boa hora. Tivemos perdas significativas com a política isenção do IPI, a seca, além do aumento do salário mínimo e o custeio de programas federais, que pesam no orçamento das prefeituras”, disse à Tribuna da Bahia.

O vice-presidente da UPB, José Bonifácio defendeu o pacto federativo. “Tem os royalties que vão para a educação e que devem ajudar no anos que vem, mas, mesmo assim, deveria ser uma divisão maior”.

Bocão News