Prefeitos cassados a partir de 2008 terão de pagar R$ 2,7 milhões por gastos com novas eleições

    IMAGEM_NOTICIA_5A Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou nesta segunda-feira (6) a cobrança de R$ 2,7 milhões a prefeitos cassados por compra de voto e abuso de poder político e econômico.

    A ideia é compensar os gastos com a realização de novas eleições no ano de 2008. O pedido de ressarcimento foi ajuizado em 51 ações e outras 37 serão protocoladas na Justiça Federal nos próximos dias. Para o diretor do Departamento de Patrimônio Público e Probidade Administrativa da AGU, Renato Dantas, a medida tem caráter pedagógico e deve inibir que tais políticos continuem a praticar atos ilegais.

    “Eles [prefeitos cassados] precisam estar cientes que terão que devolver aos cofres públicos todos os gastos com as novas eleições realizadas por causa de ato fraudulento cometido que, consequentemente, gerou a cassação”, declarou Dantas em nota.

    Dos 94 casos de cassação em 2008, seis acordos foram realizados. A AGU não divulgou a lista dos prefeitos envolvidos.