Previdência: Proposta de Bolsonaro para idoso miserável é “desumana”, diz Geraldo Alckmin

Presidente do PSDB, ex-governador e candidato à presidência da República nas últimas eleições, Geraldo Alckmin considerou “desumana” a proposta da reforma da Previdência para o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O BPC é uma ajuda assistencial de um salário mínimo paga a idosos paupérrimos, cuja renda familiar é inferior a 1/4 do salário mínimo. Com a reforma da Previdência do governo, o benefício concedido será de R$ 400 para quem tiver 60 anos, e só alcançará o salário mínimo quando o idoso completar 70 anos. Hoje, quem tem a partir de 65 anos pode requisitá-lo.

Foto reprodução

Alckmin disse a jornalista Daniela Lima, da coluna Painel, na edição desta quinta-feira (21) da Folha de S. Paulo, que é “desumano” fazer com que idosos miseráveis só possam receber um salário mínimo integral após os 70 anos. Vale lembrar que o PSDB é um apoiador de primeira hora da reforma da Previdência. O partido foi fiador de Michel Temer, após o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, para que reformas econômicas como a das aposentadorias e a trabalhista fossem aprovadas.

Segundo a coluna, Alckmin adotou tom cauteloso ao comentar a reforma de uma maneira geral. Ele disse que o PSDB vai se debruçar sobre o texto e debatê-lo com especialistas após o Carnaval.

Fonte: Revista Forum

....