Professora “bomba” na web ao perder 42 kg e mostrar rotina: confira

Uma professora de Praia Grande, no litoral de São Paulo, decidiu mudar sua rotina alimentar para emagrecer e aproveitou as redes sociais para divulgar sua trajetória e incentivar outras pessoas a seguir o mesmo rumo. Bruna Christino começou a fazer uma dieta acompanhada de exercícios físicos em janeiro de 2015 e já emagreceu 42 kg. A história de superação da jovem conquistou a internet e a página no Facebook ‘Fique magra, Brú’, já tem milhares de seguidores.

foto1_j67dR1K

Bruna fez uma dieta em 2012 e criou uma conta no Instagram para mostrar sua rotina e progresso, mas  acabou deixando a questão de lado. “A dieta de 2012 eu larguei depois de quatro meses, quando tinha eliminado 12kg. De 2012 ao final de 2014, engordei 24 kg, chegando ao ápice dos 131 kg. Em janeiro de 2015 comecei a reeducação e atividade física”, diz.

foto2As mudanças começaram devagar e a professora começou a eliminar boa parte do peso na época. “Tive ajuda de nutricionista desde o começo. Acredito que faz muita diferença quando temos apoio do profissional. Nesses meses me dediquei à caminhadas na praia e a andar de bicicleta. Troquei o ônibus pela bike para ir ao trabalho”.

O objetivo principal de Bruna era sair da marca de três dígitos na balança. Ela ainda quer chegar a menos de 80 kg. “Tenho 1,73m de altura e não sonho com magreza por estética. O meu ideal desde o início é ter qualidade de vida. Conseguir subir uma escada e sentar numa cadeira de plástico sem medo, enfim, viver melhor. São coisas banais, mas que fazem total diferença. Tipo cruzar as pernas ou amarrar um tênis”.

Ela conta que já sofreu preconceito devido ao fato de estar acima do peso, porém diz que nunca se importou com as críticas e prefere ignorar. “Eu já sofri bullying. As gracinhas e brincadeiras sempre existiram. Dizer que não existe preconceito contra gordo é mentira porque tem sim. Porém, uns absorvem mais, outros menos. Eu faço parte do segundo grupo e nunca me importei com isso. Sempre fui muito comunicativa e tentava mostrar às pessoas que eu era mais do que um corpo obeso. Decidi emagrecer porque minha saúde estava debilitada”.

A professora diz que inicialmente resolveu mostrar sua rotina nas redes sociais para tentar ajudar outras pessoas, mas elas acabaram se tornando um incentivo. “Costumo dizer que eu só cheguei até aqui por conta das redes sociais. É uma força imensurável. Luto por mim, por todas essas pessoas que me veem como uma inspiração e recebo mensagens com muito carinho todos os dias”.

Para aqueles que pretendem seguir seus passos, Bruna diz que é necessário reeducar o próprio corpo um pouco de cada vez. “Todos precisam entender que reeducação alimentar não é o mesma que dieta. Dieta pode trazer resultados a curto prazo, mas não te ensina a manter o peso. Reeducar a alimentação é para sempre e não pode ser tortura”, conclui. (G1/SP)