Programas sociais deixam de atender 2,5 milhões de famílias carentes

    IMAGEM_NOTICIA_5Uma estimativa feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social aponta a exclusão de 2,5 milhões de pessoas que vivem abaixo da linha de miséria de programas sociais do governo federal. Segundo reportagem da Folha, tal contingente não é localizado pelo governo. O número foi obtido por meio de uma comparação feita pelo ministério de informações do Censo de 2010 com o Cadastro Único, a base de dados utlizada para administrar os programas sociais. “Pretendemos fazer [o cadastro dessas famílias] até o final do ano. A presidente já nos indicou que o processo tem que ser acelerado”, afirmou o secretário para Superação da Extrema Pobreza da pasta, Tiago Falcão. A promessa feita pela presidente Dilma Rousseff de extinguir a pobreza extrema só será efetiva quando nenhum brasileiro ganhar menos que R$ 70 por mês, de acordo com critério estabelecido pelo governo.