Proposta do Esporte Interativo rejeitada pelo Corinthians garantia fortuna só em luvas

sanchez_abriu_o_jogo_sobre_saida_de_jadson_do_dyO Corinthians parece não estar disposto a firmar acordo com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão em TV fechada das edições do Campeonato Brasileiro de 2021 a 2024. Segundo o ex-superintendente de futebol Andrés Sanchez, o clube alvinegro recusou luvas de R$ 80 milhões do canal comandado pelo grupo Turner.

“Tão oferecendo R$ 80 milhões de luvas, e o Corinthians não está aceitando”, relatou o ex-cartola ao jornal LANCE!. O valor seria uma “recompensa” caso o Timão assinasse o vínculo com a emissora, principal concorrente da Globo no mercado atual.

Vale ressaltar que o valor das cotas anuais é mantido em sigilo. Porém, a efeito de comparação, as luvas oferecidas ao Corinthians correspondem a metade das cifras propostas pelo Esporte Interativo ao São Paulo – o clube do Morumbi recebeu uma oferta de R$ 40 milhões em luvas, mas optou por fechar com a Globo.

De 2016 a 2018, Timão e Flamengo arrecadarão cerca de R$ 170 milhões com direitos de transmissão (pacote com TVs aberta e fechada, pay-per-view, direitos internacionais, internet e placas de publicidade) pagos pela emissora carioca. A dupla, aliás, é quem mais embolsa com a receita no país.

Especula-se que, somente pelos direitos de TV fechada, o Esporte Interativo estaria disposto a desembolsar dez vezes mais que a Globo, dona do canal SporTV, ao Corinthians. Atualmente, oito clubes romperam com a emissora do Rio de Janeiro e assinaram contrato pelas cotas dos Brasileiros de 2019 até 2024. São eles: Atlético-PR, Bahia, Ceará, Coritiba, Internacional, Joinville, Paysandu, Santa Cruz e Santos.