PT entra com representação no Supremo alegando suposta ameaça de Bolsonaro

A coligação “O Povo Feliz de Novo”, da qual o PT faz parte, apresentou nesta segunda-feira (3) ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma representação pelo crime de ameaça supostamente cometido pelo candidato Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

Durante comício no Acre, o candidato do PSL ao Palácio do Planalto, segura um tripé como se fosse uma arma e diz: “Vamos fuzilar a petralhada toda aqui do Acre”.

Foto reprodução

“Vamos botar esses picaretas para correr do Acre. Já que eles gostam tanto da Venezuela, essa turma tem que ir para lá. Só que lá não tem nem mortadela, galera. Vão ter que comer é capim mesmo”, diz o candidato em vídeo.

Na peça, os advogados ainda citam os crimes de injúria eleitoral e incitação ao crime. O documento foi endereçado à presidente do Tribunal, ministra Cármen Lúcia, que deve determinar a livre distribuição entre os ministros da Corte.

Foto reprodução

“Isto é, por mera divergência política, entende o candidato ser necessário o fuzilamento de toda uma parcela da população, o que representa, a um só tempo, os cometimentos dos crimes de ameaça e incitação ao crime”, afirmam os advogados da coligação.

A coligação pede que Bolsonaro seja processado e condenado pelos crimes de injúria eleitoral e ameaça e que a coligação do candidato seja investigada pelos fatos.

....