Quijingue: Professores municipais recebem só metade do salário de Janeiro

dinheiro_corrupcao_mensalao_sxcNa última quinta-feira (30), os professores municipais de Quijingue que possuem Regime Suplementar de trabalho, ou seja, que têm a jornada de trabalho ampliada, só receberam a metade de seus salários, referente ao mês de janeiro.

O motivo pelo não pagamento do vencimento integral destes profissionais seria a insuficiência de saldo na conta do FUNDEB, segundo informação repassada pelo coordenador da APLB-Sindicato, Marcelo Cardoso, pelo Facebook.

De acordo com o demonstrativo de arrecadação no Sistema de Informações do Banco do Brasil, no mês de Janeiro, a prefeitura de Quijingue recebeu para o FUNDEB, R$ 1.400.505,96 (um milhão, quatrocentos mil, quinhentos e cinco reais, e noventa e seis centavos). A folha de pagamento dos profissionais da educação, do mês de Janeiro, com exceção dos Regimes Suplementares, é estimada em pouco mais deR$ 540.000,00 (quinhentos e quarenta mil reais). O que restaria um saldo de R$ 860 mil do que foi repassado para o mês.

Desta verba, a prefeitura liquidou também, nesta quinta-feira, o salário correspondente ao terço de férias, pago aos professores por ocasião do gozo das férias, que é estimado em pouco menos de R$ 190 mil.

Somando-se a Folha de Pagamento do mês com o terço de férias liquidados nesta quinta-feira, temos R$ 720.000,00 (setecentos e vinte mil reais). Assim, comparado com o disponibilizado em conta no período, a prefeitura deveria dispor ainda de R$ 680.000,00 (seiscentos e oitenta mil reais).

Por telefone, o prefeito Almiro Costa Abreu Filho, teria passado a informação ao representante da APLB-Sindicato que o restante dos salários dos professores serão liquidados no próximo dia 10 de Fevereiro.

Fonte: Folha da Vila