Quinze prefeituras baianas fecham as portas por falta de verbas

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.ASg0RflE2CA crise bateu à porta das prefeituras do Oeste da Bahia. Nesta segunda-feira (16), de acordo com a União de Municípios do Oeste da Bahia (Umob), 15 prefeituras pararam suas atividades administrativas por falta de recursos. De acordo com o G1, a paralisação deve acontecer até quinta-feira (19). “Os pequenos municípios estão sem capacidade de pagar as contas”, diz Érica Seixas, coordenadora da Umob. Ela diz que quinze cidades vinculadas à Umob estão paradas: Angical, Baianópolis, Barra, Buritirama, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Muquém de São Francisco, Riachão das Neves, Santa Rita de CÁssia, São Desiderio e Vanderlei. Ainda conforme a coordenadora da Umob, a paralisação deve atingir setores internos e da administração dos municípios, sendo mantidos serviços essenciais. Érica Seixas também informa que a mobilização conta com apoio da Assosciação de Municípios do Vale do São Francisco (Amavale) e da União dos Municípios da Bahia (UPB).