R$ 122 milhões pagos por chapa de Dilma e Temer causam estranheza no TSE

001O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fez um cruzamento de dados e verificou que a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) e do vice Michel Temer (PMDB) em 2014 pagou R$ 122 milhões para 40 empresas que não apresentaram naquele ano ao Ministério do Trabalho a listagem de funcionários formalizados.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o dado está sendo tratado com cautela pelos técnicos do tribunal por dois motivos. Por um lado, pode indicar que elas não tinham capacidade operacional para entregar serviços e produtos correspondentes a valores tão altos, o que seria um forte indicativo de que são empresas de fachada.

Do outro lado, há a possibilidade também de os fornecedores estarem apenas atrasados no envio dos dados ao ministério.

....