R$ 3,20 o litro: Brasileiro é preso por contrabandear gasolina da Argentina

Um homem foi preso em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, por estocar combustível contrabandeado, segundo a Polícia Federal (PF). Conforme a PF, o homem armazenava ilegalmente combustível argentino e o revendia em garrafas pet.

O homem informou a polícia que se deslocava até a cidade de Porto Iguaçu, na Argentina, ligada ao Brasil por Foz do Iguaçu, e se encontrava com um atravessador, que repassava o combustível desviado dos postos argentinos para a revenda no lado brasileiro. A prisão foi na segunda-feira (20).

O valor do combustível na cidade argentina chega a custar metade do valor em comparação ao preço aplicado no Brasil. No sábado (18), por exemplo, a gasolina na Argentina custava, em média, R$ 3,20. Em Foz do Iguaçu, o mesmo combustível era vendido por R$ 6,50.

whatsapp image 2021 12 21 at 09.59.25
Homem estocava combustível e revendia o produto em garrafas pet — Foto: Polícia Federal

Por este motivo, muitos brasileiros passaram a abastecer na cidade, o que causou um desabastecimento de combustível, segundo autoridades locais.

Na última semana, postos da Argentina passaram a limitar quantidade e estabeleceram horários específicos para brasileiros abastecerem no país.

Além da prisão em flagrante, os policiais apreenderam dois veículos utilizados para o transporte de combustível da Argentina e 70 litros de gasolina.

A PF informou que o armazenamento incorreto do combustível pode causar explosões, além do risco de desgaste das garrafas pet, que podem provocar vazamentos do líquido e intoxicação de pessoas próximas devido ao forte cheiro.

A polícia destacou ainda que a procura por combustível argentino tem feito o comércio ilegal de combustível crescer, mas que vem acompanhando esse tipo de atividade e que vai intensificar a fiscalização para inibir esse tipo de crime.