Recém-nascido à espera de vaga em UTI a cerca de 14 dias morre à míngua no interior da Bahia

O recém-nascido que estava internado em um hospital de Brumado, no sudoeste da Bahia, não resistiu e morreu neste sábado (4). Ele já aguardava a cerca de 14 dias para ser transferido para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. A Justiça chegou a determinar a transferência da criança pudesse ser submetido a um tratamento para salvar a vida dela e estipulou multa de R$ 20 mil por hora ao Estado, mas, mesmo após a liminar, nenhuma vaga foi disponibilizada.

bebemorre

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que vai apurar a situação e deve se posicionar na segunda-feira (6).

O velório do bebê está sendo realizado na casa da família em Brumado, neste sábado, e o sepultamento está previsto para o final da tarde no cemitério Santa Inês, no mesmo município.

O pai do pequeno Pedro, Elian Almeida, contou que o menino enfrentou muitas complicações de saúde desde que nasceu, no dia 22 de janeiro deste ano, no Hospital Municipal Professor Magalhães Neto. Segundo o relatório médico, o bebê teve edema generalizado, acúmulo anormal de líquido nos tecidos do organismo.

O pai contou que o bebê ficou roxo no momento em que nasceu, mas o médico conseguiu reanimar ele e levar para o quarto, porém já com necessidade imediata da UTI. A família da criança entrou com uma ação no Ministério Público pedindo a transferência imediata do menino. O pedido de liminar foi expedido pela Justiça no dia 29 de janeiro. (Com informações do G1/BA)