Saída de “joia da base” revolta torcida do Timão; diretoria não o vê pronto

a2577f85039_1 (1)A diretoria do Corinthians vem recebendo muitas críticas nas redes sociais por ter envolvido o volante Marciel na troca pelo também volante Willians, do Cruzeiro. Apesar de abrir mão de um dos jogadores mais promissores das categorias de base do Timão, o gerente de futebol Edu Gaspar acredita que a negociação pode ser benéfica para todas as partes.

– Não sei se seria ideal o Marciel assumir um papel na equipe (titular). Talvez seja o momento de jogadores com um pouco mais de bagagem. Ele terá a oportunidade de jogar em um clube (Cruzeiro) com bastante estrutura. E o Willians poderá ser muito útil – afirmou.

Acomissão técnica entende que Marciel teria poucas chances nesta temporada, principalmente por atuar em uma faixa de campo semelhante a Elias. O meio-campista chegou a ser cotado para trocar o Timão pelo futebol chinês, mas, até o momento, permanece. A concorrência no setor é grande. Bruno Henrique e Cristian também podem atuar no mesmo setor.

O Corinthians acredita que o empréstimo para o Cruzeiro possa colocar Marciel em uma boa vitrine para ser negociado no futuro. O jogador recebeu algumas sondagens no fim do ano, mas as negociações não caminharam em virtude de ele ter atuado pouco. Agora, com mais espaço, o Timão espera que o assédio possa aumentar.

Marciel será emprestado com o preço dos direitos econômicos fixados – o valor não foi divulgado pelo clube. O contrato dele com o Timão vai até 30 de março de 2018. O clube é dono de 50% dos direitos. O restante pertence ao Fragata-RS, clube de propriedade do ex-volante Emerson.

O volante, de apenas 20 anos, foi um dos destaques do time campeão da Copa São Paulo de Juniores no ano passado e acabou promovido para o elenco profissional. No entanto, não teve muitas chances. Ele atuou apenas quatro vezes no Campeonato Brasileiro e fez um dos gols na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, em Itaquera. (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)