Telegram ganha 1,5 milhão de usuários no Brasil após bloqueio do WhatsApp

yyttApós a Justiça brasileira bloquear o funcionamento do aplicativo Whatsapp em todo o Brasil, mais de 1,5 milhão de brasileiros aderiram ao Telegram, aplicativo concorrente do serviço de mensagens. Logo após o anúncio do bloqueio, o rival do Whatsapp conquistou mais de 500 mil novos usuários em três horas.

O número só faz crescer, atingindo 1,5 milhão às 2h desta quinta-feira (17). Por conta do grande fluxo de usuários, o Telegram enfrentou alguns problemas no serviço de cadastramento para o uso do aplicativo, e a empresa está trabalhando para consertar o problema.

Entenda
As operadoras de telefonia celular receberam na quarta-feira (16) notificação para bloquear o funcionamento do WhatsApp em todo o Brasil pelo período de 48 horas. O Sindtelebrasil, representante das teles, informou que iria cumprir a determinação a partir da meia noite desta quinta (horário de Brasília). De fato, desde um pouco antes do horário algumas operadoras cortaram o acesso ao serviço.

A decisão é da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo por meio de uma medida cautelar, mas o autor da ação está mantido sob sigilo. O bloqueio foi solicitado às operadoras de telefonia dentro de uma investigação sobre “quebra de sigilo de dados”.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o bloqueio foi imposto porque o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial de 23 de julho deste ano. No dia 7 de agosto, a empresa foi novamente notificada e foi fixada multa em caso de não cumprimento.

Como, ainda assim, a empresa não atendeu à determinação judicial, o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet, o que foi deferido pela juíza Sandra Regina Nostre Marques.

O Sindtelebrasil informou que todas as operadoras afiliadas, Clara, Vivo, Oi e TIM, têm condições técnicas de fazer o bloqueio, mas não comentou sobre as maneira que a suspensão foi feita. Algumas operadoras de banda larga também confirmaram que iriam cortar o acesso ao WhatsApp, como a Net Brasil, que divulgou em seu Twitter oficial que obedecia decisão judicial.

A GVT também publicou em seu FAcebook mensagem sobre a intimação da Vivo. O WhatsApp ficou instável na GVT até ser por fim bloqueado, por volta de 1h da madrugada, horário da Bahia.

As informações são do Correio 24h.