“Trauma” paraguaio gera mal estar e quase causa multa ao Timão na Libertadores

bpp20160215007
(Foto: Marcos Moraes/Estadão Conteúdo)

A demora para confirmar a contratação do zagueiro paraguaio Fabián Balbuena quase fez o Corinthians ter de pagar multa para enviar a lista de 30 inscritos para a Taça Libertadores.

O atraso do Libertad, do Paraguai, em mandar a documentação do jogador causou apreensão na cúpula corintiana horas antes do embarque a Santiago, no Chile, primeira parada antes da estreia na competição – quarta-feira, contra o Cobresal, em El Salvador.

Caso não enviasse a lista 48 horas antes da estreia, o Timão poderia mandá-la com atraso de um dia sob pagamento de multa de US$ 10 mil (cerca de R$ 40 mil).

O Libertad quis todas as garantias de pagamento possíveis por causa de um “trauma” com clubes brasileiros. De acordo com o presidente do clube paraguaio, Mario Saprissa, há até hoje um litígio com o Vasco na Fifa por causa de US$ 300 mil relativos à contratação do volante Guiñazú.

Balbuena assinou contrato na segunda-feira, um vínculo válido por três anos. O Corinthians vai pagar US$ 1,65 milhão (cerca de R$ 6,4 milhões) por 100% dos direitos econômicos do jogador.