Tribunal Eleitoral cassa mandatos de prefeito e vice em Irecê

32adb0ae829f5b2b4e4db764935c4c6cO Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou os mandatos do prefeito e da vice-prefeita de Irecê, no norte da Bahia. Na sentença, que cabe recurso, o juiz determina que os políticos fiquem inelegíveis pelo período de oito anos. Eles são acusados de uso irregular de um sistema de comunicações da região.

O pedido de investigação partiu da chapa derrotada nas eleições de 2012. Na decisão, divulgada no Diário Oficial da Justiça que será publicado nessa sexta-feira (4), o juiz da 95ª zona eleitoral, Alexandre Lopes, julgou que Luizinho Sobral (PTN) utilizou um site e uma rádio do município em prol de sua candidatura.

Nos autos do processo, o juiz pontua que, após investigações, foi detectado “um total de 317,85% (trezentos e dezessete vírgula oitenta e cinco porcento) de matérias a mais que as da Coligação Investigante. Nesse sentido, restou claramente demonstrado o abuso do meio de comunicação social eletrônico denominado levado a efeito pelo terceiro Investigado em benefício dos dois primeiros Investigados”.

A vice-prefeita, Hisidora Alves (PMDB), e o proprietário do sistema de comunicação também foram condenados na sentença. Segundo o magistrado, as investigações apontaram para um “farto quadro de provas da participação/beneficiamento dos dois primeiros Investigados [prefeito e vice-prefeita] no ato abusivo”.

O G1 tentou contato com a prefeitura de Irecê, mas ninguém foi encontrado durante a noite desta quinta-feira (3) para comentar o caso. Na decisão, o juiz Alexandre Lopes determina a perda imediata dos cargos. O prefeito terá três dias, após a publicação, para recorrer. (G1/BA)