Tucano: Um retrocesso na democracia

    adenil-professores(4)O município de Tucano vive atualmente um momento de dúvidas e incertezas. São descontos nos vencimentos dos servidores, redução nos salários e um retrocesso nos direitos que ao longo dos últimos anos, a custa de muita luta os servidores vinham tendo tudo isso incluído nos seus vencimentos.

    Com o início do novo governo em janeiro, o tucanense que acreditava que o novo governo, seria capaz de promover a esperança e a igualdade, viu nos primeiros atos administrativos, um tsunami de problemas que me fez relembrar o governo do ex presidente Collor de Melo. Pois essa forma de governar em nosso município tem trazido um problema atrás do outro.

    O incrível disso tudo é que o governo do Partido dos Trabalhadores em Tucano se tornou o maior algoz dos Trabalhadores, um governo que massacra sem piedade o sofrido servidor que já não tem mais certeza nem de quanto recebe e não tem muitos caminhos para onde possam encontrar com quem contar.

    A maior prova dessa incerteza foi confirmada hoje 06 de março quando a casa legislativa desse município, mostrou para todos quem realmente eles defendem e dos 11 vereadores presentes, 8 se mostraram inimigos do trabalhador e aprovaram o projeto de lei 003/2013 que reduz os índices dos benefícios de insalubridade e mostra o poder do executivo que vem como rolo compressor massacrando e oprimindo o trabalhador que por natureza já é um sofredor e agora acabaram de ser esmagados pela truculência e ganância do poder de quem deveria defendê-los.

    Estiveram presentes na sessão os vereadores: Davi Andrade – PT, Romilson Oliveira – PRB, Rodrigo – PSB, Carlinhos – PSB, Seixas– PSD, Hélcio – PHS, Branca – PSB, Elaine – PTB, os quais votaram contra o trabalhador.

    Os vereadores da oposição: Ronaldo, Conceição e Ilmara, votaram em favor dos trabalhadores, mas infelizmente é a minoria e nada puderam fazer para reverter à situação. Já os vereadores Gildásio Penedo, Jorjão,  Adé guarda e Maisa não compareceram ao plenário portanto não podemos emitir um parecer a respeito.

    Diante de tanta perda, só nos resta esperar qual a próxima atrocidade a ser cometida nos atos administrativos de Tucano.

    Adenilton Rocha – Presidente do Sindsmut