Um ano após tragédia em Lajedinho, novas casas ainda não foram entregues pelo governo

lajedinho-006No início de dezembro fará um ano que a cidade de Lajedinho, a 355 quilômetros de Salvador, vivia um desastre natural que marcou a história do município. A chuva que atingiu a pequena cidade com pouco mais de 4 mil habitantes e destruiu cerca de 70% da cidade, segundo estimativa do prefeito Antônio Mário na época.

O saldo foi de 17 mortos e 200 famílias desabrigadas após o rio Saracura, que corta a cidade, subir o nível das águas e atingir a parte baixa da cidade. Nessa quinta-feira (21), o prefeito afirmou em entrevista à Band News FM Salvador que as unidades habitacionais para alocar as famílias ainda não foram concluídas. “O processo de reconstrução foi demorado porque a burocracia é grande na questão de documentação de terrenos, pegar terreno em área rural e transformar em urbana. Isso foi um processo muito demorado. Mas pulamos essa etapa e a construção das casas está bem evoluída. Já temos hoje 100 casas cobertas e o pessoal da empresa e da Caixa Econômica Federal já tem uma previsão de entregar 231 unidades habitacionais em abril. Mas a obra está andando normal”, relatou.

“As famílias foram algumas para casas de parentes, conseguimos alugar 60 imóveis para colocar algumas famílias e no próximo dia 12 de dezembro serão entregues 40 unidades do projeto Minha Casa Minha Vida, que já estava em andamento, e serão 40 famílias que saírão dessa situação”, disse o prefeito.

“Ainda tem casas que precisam ser demolidas. Não demolimos algumas casas que se encontram em área de risco porque se fizéssemos isso iria acabar a metade da cidade e não tinha onde colocar essas famílias”, afirmou Mário. Segundo ele, nos últimos 15 dias já choveu 250mm, mas não existe o risco de novo incidente. (Bocão News)