UPB orienta municípios a reduzirem custos com festejos juninos

    arraia_do_chico_sao_francisco_do_conde_bocaonews_rv (25)A presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeita de Cardeal da Silva, Maria Quitéria (PSB), garante que os municípios baianos foram orientados a reduzirem custos com as festas de São João este ano. Em conversa com o Bocão News, em meio ao festejo junino em São Francisco do Conde, neste domingo (23), a prefeita explica que uma Câmara Temática tem ajudado prefeitos de diversos municípios a organizarem suas contas para que não sejam rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, no fim do ano.

    “Na UPB criamos uma câmara temática que, em parceria com a OAB e o Conselho de Contabilidade, faz uma auditoria nas contas municipais antes que sejam encaminhas ao TCM, para que não sejam rejeitadas no fim doano. Orientamos nos temas básicos e mais comuns de rejeição de contas, como índice de pessoal, aplicação dos índices de educação e saúde e orientação na parte contábil”. A primeira reunião do grupo será no próximo dia 4 de julho.

    Para o São João, a orientação também foi dada: resguardar o recurso, já que o Governo do Estado disponibilizou R$ 3,7 milhões em patrocínio para os municípios. “A gente pediu para que os municípios ajustassem seus orçamentos para que não gastassem tanto recurso do município, já que estamos em um ano de dificuldades”.

    A presidente da UPB, também comentou as manifestações populares dos últimos dias. De acordo com ela é importante manifestar, desde que seja pacificamente. “Eu apoio um movimento pacífico. Participei de movimento estudantil e acho que é assim que a gente conquista nossos espaços e atinge os nossos objetivos, mas a gente não pode fazer disso uma coisa insana, sem conhecimento”.

    Neste sentido, acredita que o cidadão precisa ter mais conhecimento político para então protestar. “Nós precisamos de um cidadão politizado para que ajudem o político na fiscalização das contas. É preciso ir às Câmaras de Vereadores, às Prefeituras, procurar se orientar para terem um panorama real da situação do seu município, não só uma coisa fictícia. A gente precisa desse apoio da população, tanto para o certo quanto para o errado”. Fonte: Bocão News