Urina é usada por pesquisadores britânicos para carregar celulares

    1374010521074-celularCientistas britânicos descobriram que é possível utilizar a urina como fonte de energia para carregar a bateria dos celulares. Até agora, a equipe gerou eletricidade suficiente para abastecer os aparelhos por alguns minutos – permitindo que os usuários façam rápidas ligações, enviem mensagens de texto ou naveguem na internet e nas redes sociais por pouco tempo.

    A descoberta dos pesquisadores da University of the West of England em parceria com a Universidade de Bristol vai permitir que os celulares sejam carregados por meio da energia microbiana. Durante os testes, a equipe utilizou um celular Samsung para comprovar a eficiência.

    De acordo com um artigo científico publicado pela revista da Real Academia de Química, o objetivo é desenvolver a tecnologia para recarregar totalmente um celular. “A beleza disso tudo é que não estamos nos apoiando na natureza errática do vento ou do sol: a urina é uma fonte sem fim”, entusiasmou-se Loannis Leropoulos, especialista em eletricidade microbiana.

    Para recarregar as baterias, o método de geração de energia precisa da degradação da matéria orgânica – no caso, da urina, – que estimula os microorganismos a produzirem atividades que geram eletricidade. Por meio do sistema orgânico, vai ser possível desenvolver combustíveis de baixo custo ou até gratuitos, como o xixi.

    Agora, os cientistas britânicos utilizam a urina para carregar celulares, mas esta não é a primeira vez que os dejetos são reaproveitados em métodos de geração de energia limpa: no carnaval carioca deste ano, o trio elétrico do Afroreggae usou o xixi dos foliões para garantir que o som durasse mais tempo. Além disso, há um projeto implantado em algumas cidades do Reino Unido que aproveita ococô dos cachorros para produzir energia elétrica gratuita à população.